Felipe volta a sentir o ombro e é dúvida para o clássico

Goleiro corintiano já havia desfalcado sua equipe na vitória contra o Ponte Preta, no último domingo

Fábio Hecico e Vítor Marques, O Estado de S. Paulo e Jornal da Tarde

29 de fevereiro de 2008 | 17h35

O Corinthians pode ter um importante desfalque para o clássico deste domingo contra o Palmeiras. O goleiro Felipe voltou a sentir, no treino da tarde desta sexta-feira, a contusão no ombro direito que o tirou da partida contra a Ponte Preta no último domingo.  "Toma cuidado com este cabeção para não machucar meu joelho", brincava Felipe com a careca do reserva Júlio César. No treino dos goleiros, o camisa 1 estava sorridente, feliz por fazer todos os movimentos sem sentir a contusão no ombro direito que o afastou do último jogo, contra a Ponte Preta. De repente, uma careta. Veja também:  Fazendinha é boa opção financeira para Série B, diz dirigente MP denuncia Big Brother de Dualib no Parque São Jorge Corinthians e Palmeiras devem jogar com seus uniformes 3 no clássico? Jogadores fazem a festa com o carro do Corinthians Felipe vem para a beirada do campo e a reportagem da Agência Estado pergunta: "E aí, beleza?". A resposta é seca: "Quem dera que eu estivesse beleza. Estaria muito feliz." "ais algumas defesas, com direito a saltos e quedas, e vem a reclamação para o preparador Mauri Costa Lima. "Doeu." Para Júlio César, Felipe também admite que na hora de esticar o braço está com problemas. Um sinal de tchau, e ele sai, cabisbaixo. Felipe atravessa o campo, conversa por uns 20 minutos, quase entregue, e é encaminhado para seguir no tratamento de fisioterapia. Esta vem sendo sua rotina desde após o jogo contra a Portuguesa, no qual se chocou com o atacante Christian e se machucou. Muita fisioterapia e antiinflamatório via oral. Até em casa, recebeu ajuda da esposa, da mãe e das 2 irmãs. O técnico Mano Menezes estava feliz por ver Felipe recuperado. O sorriso se foi quando viu o jogador deixar o campo. "O Felipe ainda é dúvida, vamos esperar mais um pouco. Mas goleiro só joga se estiver 100%", admitiu. O médico Paulo de Faria se assustou com a volta das dores. "Não era para ter sentindo dor nem ter saído do treino. Essa contusão é algo normal em um campeonato competitivo como o Paulista." Neste sábado, Felipe deverá participar de um novo treinamento em Atibaia, onde o clube está concentrado para o jogo de domingo. O substituto imediato de Felipe é o reserva Júlio César. Contra a Ponte, em Campinas, Júlio se transformou em um dos heróis da partida, garantido a vitória corintiana de 1 a 0. "Não tem segredo", disse Mano, confirmando Júlio César em caso de não poder escalar Felipe. Júlio Cesar deixou o treinamento tranqüilo. "Acho que tenho alguma chance de jogar", disse ele, que não quis muito falar sobre o assunto. Ele pode ter a segunda chance seguida, depois de quase três anos na reserva. Se não atuar, Felipe continua sem disputar um clássico contra o Palmeiras com a presença de Marcos no outro gol. No Estadual do ano passado, o duelo entre os dois ocorreu somente quando Felipe defendia o Bragantino. Durante o Brasileirão, no qual Felipe foi um dos destaques do Corinthians, apesar do rebaixamento, Marcos seguia fora do Palmeiras por motivo de contusão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.