Felipe volta ao Corinthians magoado com Antonio Carlos

Mesmo com o mal estar gerado pelo dirigente, goleiro afirma que a 'maioria' da torcida o apóia

02 de janeiro de 2008 | 19h14

Envolto em uma verdadeira novela até a confirmação de sua continuidade no Corinthians, o goleiro Felipe - único corintiano poupado pela torcida na campanha que rebaixou a equipe à Série B do Brasileirão - deu uma entrevista nesta quarta-feira e afirmou que ficou magoado com o diretor técnico do clube, Antonio Carlos, que na negociação para o aumento salarial do arqueiro, divulgou os valores envolvidos para a imprensa.  Veja também: Corinthians reativará sirene do Parque São Jorge Náutico reclama dívidas de R$ 3,1 mi de Acosta e Corinthians Marta queria ter entrado em campo para salvar o Corinthians Pedrinho será o novo camisa 10 do Corinthians "Ele foi infeliz. Não se revela valores assim. Fiquei magoado, mas passou", contou Felipe, que logo após tratou de minimizar seu papel de novo ídolo da Fiel. "Não me considero um ídolo ainda, porque ídolo é o cara que ganha títulos e entra para a história e eu não fiz isso ainda. Mas vou tentar manter as minhas atuações na Copa do Brasil, no Paulista a na Série B para que isso possa mudar." O goleiro revelou que nunca pensou em trocar o Corinthians pelo Fluminense, clube que estaria interessado em tê-lo para a disputa da Taça Libertadores da América. "Fiquei assustado quando acompanhei pela imprensa toda essa confusão, sai ou fica. Pensei que fosse uma negociação mais tranqüila. Esse problema não vai apagar o carinho que tenho pela torcida e o que a torcida tem por mim." "Sempre tem um ou outro que irão sempre me criticar, mas a grande maioria da torcida corintiana me apoiou nesse processo [de negociação] e eu vou corresponder a quem torce por mim", concluiu Felipe.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansFelipe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.