Lucas Merçon/Fluminense
Lucas Merçon/Fluminense

Felippe Cardoso pede 'pés no chão' ao Fluminense após goleada no Brasileirão

Mesmo com desfalques por causa de casos de covid-19 no elenco, equipe carioca fez 4 a 0 sobre o Coritiba

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2020 | 23h29

Felippe Cardoso desencantou na vitória do Fluminense por 4 a 0 para cima do Coritiba na noite desta segunda-feira, no Engenhão, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. O atacante, que chegou a não fazer mais parte dos planos do técnico Odair Hellmann, deu a volta por cima e agora se apresenta como alternativa para o ataque carioca. 

"(Quero) Agradecer a Deus pela oportunidade, ao professor Odair, que sempre confiou em mim. Passei por um momento difícil, mas Deus tem me honrado. Agradecer a todo grupo, que está me apoiando também. (Foi um) Bom resultado, agora é seguir em frente com os pés no chão", afirmou Felippe Cardoso.

O atacante, com passagens por Santos e Ceará, não fazia um gol com a camisa tricolor desde o dia 26 de janeiro, quando o Fluminense fez 5 a 1 no Bangu, pelo Campeonato Carioca. Este foi o segundo gol de Felippe Cardoso pelo Fluminense. Ele voltou a ficar como opção após a saída de Evanilson. 

PROTESTO

Apesar da goleada sobre o Coritiba, um grupo de cerca de 20 torcedores estiveram em frente ao Engenhão protestando contra a equipe do Fluminense. As críticas tiveram como alvo o presidente Mário Bittencourt e o técnico Odair Hellmann.

O treinador, inclusive, aliviou um pouco da pressão sobre si após a eliminação na Copa do Brasil diante do Atlético-GO, na semana passada. A tendência é que tenha um pouco mais de paz para o clássico contra o Botafogo, no próximo domingo, novamente no Engenhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.