Feliz nos Estados Unidos, Léo Moura descarta voltar ao Brasil em breve

A possível volta de Léo Moura, de 36 anos, principalmente para o Fluminense, está totalmente descartada. Pelo menos neste momento. Quem garantiu foi o próprio jogador, neste sábado, após o amistoso em que seu time, o Fort Lauderdale Strikers, da Flórida, perdeu amistoso para a Ponte Preta, por 4 a 0, no estádio Moisés Lucarelli.

Estadão Conteúdo

20 de junho de 2015 | 22h05

As informações iniciais, que circularam no Rio de Janeiro, é que a família do jogador não estaria adaptada a Flórida, nos Estados Unidos, pouco menos de quatro meses após a mudança. "Como não gostar de lá? Não tem jeito, porque é um lugar maravilhoso e uma experiência de vida importante", comentou o ex-flamenguista, que foi até homenageado em sua despedida pelo clube da Gávea, num amistoso contra o Nacional, do Uruguai.

Léo Moura reafirmou desconhecer qualquer proposta de algum clube brasileiro. O seu empresário é o carioca Eduardo Huram. Mas ele foi elegante ao dizer que "fico contente em saber do possível interesse, porque significa que deixamos um trabalho no Brasil e que ainda é reconhecido".

O time do ex-flamenguista faz uma pré-temporada no Brasil para a disputa de uma segunda liga norte-americana. O clube tem seis sócios, um deles é Ronaldo Fenômeno, que admitiu inclusive fazer algum jogo-exibição pela equipe. E fará no dia 1º de julho um amistoso com o Boca Juniors, em Buenos Aires, na Argentina.

A fragilidade defensiva dos americanos chamou a atenção, mas não surpreendeu a Léo Moura, que atua no meio-campo. "O estilo de futebol lá é diferente, sem muita marcação. E ainda estamos em formação, desentrosados e longe da melhor condição física", completou.

Pelo Flamengo, Léo Moura atuou durante 10 anos, disputando 519 jogos. Ele também teve uma passagem pelo Fluminense, em 2004, quando disputou 60 jogos e marcou dois gols, atuando ao lado, na época, de Edmundo e Romário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.