Fenerbahce encara o Chelsea para fazer história na Liga

Time de Zico precisa do empate nesta terça-feira para avançar às semifinais; Liverpool enfrenta o Arsenal

Agência Estado,

07 de abril de 2008 | 17h46

O Fenerbahce joga nesta terça-feira para fazer história novamente. Depois da inédita classificação às quartas-de-final da Liga dos Campeões da Europa, o time do técnico brasileiro Zico tenta derrubar o Chelsea, no Estádio Stanford Bridge, em Londres, e chegar pela primeira vez à semifinal da competição.   No primeiro jogo, disputado em Istambul, na semana passada, a equipe turca venceu por 2 a 1. Assim, o Fenerbahce tem a vantagem de poder empatar nesta terça-feira. Mas enfrentará o poderoso Chelsea, que também busca um inédito título europeu e jogará em seu estádio, onde ainda não perdeu nesta competição - foram duas vitórias e dois empates.   Para o jogo decisivo desta terça-feira, Zico poderá contar novamente com o lateral-esquerdo brasileiro Roberto Carlos, recuperado de uma lesão que o afastou por um mês e meio dos gramados. "Não nos conformamos com a derrota, pois somos uma equipe preparada para vencer", avisou o meia Alex, capitão do Fenerbahce. "Nossa torcida acreditou em nós, e ainda confia em nossas chances. Tenho certeza de que não nos deixarão sós na Inglaterra." Chelsea Cudicini; Paulo Ferreira, Terry, Ricardo Carvalho e Ashley Cole; Makelele, Ballack, Lampard e Joe Cole; Drogba, Kalou Técnico: Avram Grant Fenerbahce Volkan; Gökhan Gönul, Edu Dracena, Lugano e Roberto Carlos (ou Vederson); Maldonado, Ugur Boral, Alex e Kezman; Deivid e Mehmet Aurélio Técnico: Zico Árbitro: Herbert Fandel (ALE)Estádio: Stanford Bridge, em LondresHorário: 15h45Rádio: Eldorado/ESPN - AM 700 KhzTV: ESPN Internacional   Além do técnico Zico e de Roberto Carlos e Alex, o Fenerbahce conta com outros brasileiros em seu elenco, como Deivid e Edu Dracena. Também tem dois naturalizados, Vederson e Mehmet Aurélio, e dois jogadores que fizeram sucesso no Brasil, o chileno Maldonado e o uruguaio Lugano.   Do lado do Chelsea, o problema do técnico israelense Avram Grant é a ausência do goleiro titular, o checo Petr Cech. Ele sofreu uma cirurgia no domingo, depois de lesão na face sofrida durante um treino, e será substituído por Cudicini. No mais, o time inglês deve ter força máxima.   "Confio em minha equipe e não me importa se estamos jogando contra o Fenerbahçe ou o Barcelona. Não será fácil, mas sei que podemos ganhar. Este grupo de jogadores nos trouxe aonde estamos agora", afirmou Avram Grant.   DISPUTA INGLESA No outro duelo desta terça-feira, também pelas quartas-de-final da Liga dos Campeões, o Liv liverpool Reina; Carragher, Hyypiä, Skrtel e Fábio Aurélio (Arbeloa); Xabi Alonso, Mascherano e Gerrard; Babel (Benayoun), Torres e Kuyt (Crouch) Técnico: Rafa Benítez Arsenal Almunia; Touré, Gallas, Senderos e Clichy; Eboué, Fabregas, Flamini (ou Diaby) e Hleb; Adebayor e Bendtner Técnico: Arsene Wenger Árbitro: Peter Frojdfeldt (SUE)Estádio: Anfield Road, em LiverpoolHorário: 15h45TV: ESPN Brasilerpool recebe o Arsenal no Estádio de Anfield Road. No jogo de ida, em Londres, houve empate de 1 a 1.   Além do jogo de ida das Liga dos Campeões, na última quarta-feira, Liverpool e Arsenal se enfrentaram no último sábado, pelo Campeonato Inglês, e também houve empate de 1 a 1. Por isso, nesta terça, acontece o verdadeiro tira-teima entre os dois rivais.   Por jogar em casa e ter mais tradição na Liga dos Campeões - tem cinco títulos, contra nenhum do rival -, o Liverpool desponta como favorito no duelo desta terça-feira. Mas o Arsenal está confiante: "Podemos vencer em Anfield, e vamos nos concentrar nisso", disse o técnico Arsene Wenger.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.