Ferguson acha que lesão de Rooney não deve ser grave

O Manchester United pode não ter perdido apenas a partida diante do Bayern de Munique, nesta terça-feira, pelas quartas de final da Liga dos Campeões. Além da derrota por 2 a 1 sofrida na Alemanha, de virada, o time inglês também viu o seu principal jogador sair de campo lesionado. Já nos acréscimos, o atacante Wayne Rooney torceu o tornozelo direito.

AE-AP, Agência Estado

30 de março de 2010 | 19h25

Apesar de Rooney ter deixado o campo sem conseguir apoiar o pé direito, o técnico Alex Ferguson acredita que a contusão não deve ser grave. "Nós teremos que esperar e ver amanhã (quarta-feira)", disse o treinador. "Não acho que seja terrivelmente grave", minimizou Ferguson.

Além de preocupar para o jogo de volta contra o Bayern, na próxima quarta-feira, no Old Trafford, Rooney pode fazer grande falta ao Manchester caso não se recupere até sábado, quando o time faz o clássico diante do Chelsea. O confronto pode valer a liderança do Campeonato Inglês, a seis rodadas do fim da competição.

Nesta temporada, Rooney vem protagonizando o melhor momento de sua carreira. Aos 24 anos, o atacante já marcou 34 vezes, sendo 26 somente no Inglês. Com o jogador inspirado, o Manchester já conquistou o título da Copa da Liga Inglesa. Além disso, Rooney é cotado para ser o destaque da seleção inglesa na Copa do Mundo da África do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.