Ferguson é multado após criticar assistente do árbitro

A Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) anunciou nesta sexta-feira que o técnico do Manchester United, Alex Ferguson, foi punido com uma multa de 12 mil libras (cerca de US$ 18.900) por ter acusado um assistente do árbitro principal de agir de forma tendenciosa contra o seu clube em um jogo do Campeonato Inglês, no mês passado.

AE-AP, Agência Estado

08 de fevereiro de 2013 | 13h42

Depois do empate por 1 a 1 entre Manchester e Tottenham, Ferguson ficou revoltado com o fato de o assistente Simon Beck não ter assinalado um pênalti quando o seu time estava vencendo a partida por 1 a 0.

Ferguson alegou, em uma entrevista para a TV, que não havia como esperar uma decisão positiva por parte de Beck, citando também um jogo anterior, disputado em 2010, no qual o assistente da arbitragem deixou de marcar um impedimento em um gol marcado por Didier Drogba pelo Chelsea diante do Manchester.

Ao justificar a multa aplicada a Ferguson, a FA alegou que o treinador teve má conduta, assim como enfatizou ter ficado "implícito" que o mesmo agiu de forma preconceituosa ao falar do árbitro assistente.

Essa não foi a primeira polêmica envolvendo Ferguson e um juiz nesta temporada. Na vitória por 4 a 3 sobre o Newcastle, em dezembro, ele chegou a invadir o campo para reclamar com o juiz após o final do primeiro tempo do duelo. O comandante se irritou após o árbitro Mike Dean validar um gol duvidoso do time adversário, ignorando a indicação do assistente Jake Collin. Na época, o técnico do Newcastle, Alan Pardew, chegou a defender uma punição a Ferguson pela atitude.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolManchester UnitedAlex Ferguson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.