Ferguson pede a Giggs que renove contrato por mais um ano

O técnico do Manchester United, Alex Ferguson, fez um apelo para que o meia-atacante Ryan Giggs renove seu contrato com os atuais campeões ingleses por mais uma temporada.

REUTERS

26 de dezembro de 2011 | 14h25

Giggs, de 38 anos, é um dos maiores jogadores da história do United e, na semana passada, revelou que planeja sentar para conversar com Ferguson antes de decidir se continuará jogando depois desta temporada.

"Acho que Ryan pode jogar mais um ano", disse Ferguson a jornalistas antes de a equipe visitar o Wigan nesta segunda-feira.

Giggs, o jogador que mais vezes vestiu a camisa do United, com 891 jogos pelo clube, marcou 161 gols pelo time desde que foi contratado em 1990. Ele continua sendo um dos jogadores-chave de Ferguson e voltou a mostrar sua classe na goleada por 5 x 0 sobre o Fulham na última quarta-feira.

"Não há nenhuma evidência neste momento de que sua energia, resistência ou velocidade estejam decaindo. Não há simplesmente nenhuma evidência. Na verdade, é a mesma coisa que era há dois ou três anos. É impressionante", disse o técnico.

O galês Giggs, que deixou de atuar pela seleção de seu país em 2007, disse ao site do Manchester United (www.manutd.com) na semana passada que está "aproveitando as coisas mais do que nunca", mas que precisava "ver como se sentia" antes de tomar uma decisão final sobre sua aposentadoria.

Ferguson, por sua vez, deixou claro que quer que o jogador, que já conquistou 12 vezes o título do Campeonato Inglês, continue em Old Trafford.

"Sei que é a metade da temporada agora e que tudo também depende do que Ryan pensa para seu futuro. Ele sabe que não pode continuar para sempre, nós sabemos que ele não pode continuar para sempre", disse Ferguson.

"Mas, pelas evidências que temos visto no momento, acho que ele pode jogar por mais um ano."

Tudo o que sabemos sobre:
FUTINGLESFERGUSONGIGGS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.