Ferj confirma Fla-Flu em Cariacica no domingo pela rodada final da Taça Rio

Partida esteve perto de ser marcada para o estádio Mané Garrincha

Estadao Conteudo

27 de março de 2017 | 20h38

A Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) confirmou, nesta segunda-feira, que o clássico entre Fluminense e Flamengo, válido pela última rodada da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca, no próximo domingo, às 16 horas, será disputado no estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES).

O Flu, mandante do jogo, atuou apenas uma vez no local, em 2016. No dia 16 de junho, perdeu por 4 a 2 para o Santos. Já o time rubro-negro foi o anfitrião mais frequente na cidade capixaba, onde fez oito apresentações, conquistando sete vitórias e sofrendo apenas uma derrota.

A partida esteve perto de ser marcada para o estádio Mané Garrincha, em Brasília, palco do polêmico jogo entre Flamengo e Vasco, no último domingo, mas houve mudança de planos na semana passada.

RETORNO AOS TRABALHOS

Fluminense e Flamengo já iniciaram os preparativos para a penúltima rodada da Taça Rio, neste meio de semana. O Flu enfrenta o Madureira na quarta-feira, às 16 horas, em Moça Bonita. O grupo tricolor fez exercícios de musculação e atividades técnicas em campo reduzido. Apenas os titulares na vitória de domingo sobre o Macaé receberam folga do trabalho no CT Pedro Antonio.

A equipe tricolor está garantida nas semifinais do Carioca como campeã da Taça Guanabara. Mas precisa da vitória diante do Madureira, além de tropeços de Portuguesa, Volta Redonda e Vasco, para conseguir antecipadamente um espaço nas semifinais da Taça Rio.

No Flamengo, o zagueiro Réver treinou normalmente, nesta segunda-feira, no Ninho do Urubu. Havia uma suspeita de lesão na coxa direita do atleta, mas os exames não confirmaram o problema.

O diretor de futebol do time rubro-negro, Rodrigo Caetano, durante entrevista coletiva, criticou a arbitragem do clássico contra o Vasco. Um pênalti inexistente marcado no fim da partida custou a vitória flamenguista, em Brasília. O dirigente enfatizou o prejuízo do clube com a falha, mas valorizou a força do grupo.

"Quando ocorrem fatos como o de ontem (domingo), pode impactar sim a vida de diversos profissionais. Temos hoje um grupo altamente comprometido. O Flamengo vem mostrando, principalmente nos últimos seis meses, nos quais tivemos apenas duas derrotas, que o grupo que realmente enxerga um futuro brilhante pela frente. Mas não vamos admitir jamais que nosso trabalho seja prejudicado, seja por uma falha humana, uma falta de qualificação do árbitro ou até mesmo por algo que muitos levantaram de forma premeditada" disse o dirigente. "Em nome de todos os profissionais do Flamengo, registro nossa indignação em relação a isso", completou Rodrigo Caetano.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolfutebolFlamengoFluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.