Alexandre Lops/Divulgação
Alexandre Lops/Divulgação

Fernandão ganha queda de braço e Bolívar é afastado no Internacional

Treinador permanece no cargo; zagueiro é punido e vai treinar separado dos companheiros

AE, Agência Estado

19 de novembro de 2012 | 21h05

PORTO ALEGRE - Fernandão ganhou a queda de braço com Bolívar. Nesta segunda-feira, uma reunião envolvendo a cúpula da diretoria do Internacional definiu que o treinador será mantido no cargo e que o zagueiro passará a treinar em separado do grupo.

A desavença começou na sexta-feira. Bolívar ficou de fora da lista de relacionados para o jogo contra o Corinthians, mas com a lesão de Juan o antigo capitão foi chamado pelo técnico Fernandão para ficar no banco de reservas no domingo. Bolívar, porém, alegou outros compromissos e não atendeu ao chamado.

Depois da derrota por 2 a 0 para o Corinthians, no Beira-Rio, Fernandão falou do problema, mas Bolívar entendeu que o treinador passou dos limites, desviando o foco do resultado negativo para o problema interno com o ex-capitão do time.

De acordo com o presidente Giovanni Luigi, o procurador de Bolívar já foi avisado que o jogador vai passar a treinar separado. O defensor deverá comparecer todos os dias ao CT do Parque Gigante, mas suas atividades serão sempre em períodos opostos ao do restante do grupo. O dirigente não estipulou até quando vai durar a punição, mas a tendência é que Bolívar deixe o clube.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolInterBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.