Fernandão tem a receita para o Inter se dar bem na quarta

O artilheiro Fernandão tem a receita para o Internacional voltar vivo para Porto Alegre, depois do primeiro jogo da decisão da Copa Libertadores da América contra o São Paulo, nesta quarta-feira, no Morumbi: ser agressivo e, quando perceber que o momento é de perigo, saber recuar. "Chegaram para decidir a competição os dois melhores times do Brasil. Ou os que melhor souberam lidar com a Libertadores. São duas equipes que jogam da mesma maneira dentro e fora de casa. O São Paulo provou isso contra o Chivas, no México, e temos condições de fazer o mesmo no Morumbi?, disse o centroavante. ? A diferença entre os dois é que o Inter é mais brigador e o São Paulo, mais entrosado?.A opinião de Fernandão não é exceção. A maioria dos jogadores do Internacional acredita que o São Paulo vai jogar pressionado por ter que decidir o título no segundo jogo, no Beira-Rio. ?Temos que jogar com inteligência, sabendo que serão dois jogos equilibrados e que levará vantagem quem errar menos?, aconselhou o zagueiro Bolivar. "Estamos concentrados para ganhar esse título".Um dos jogadores mais otimistas com a decisão é o zagueiro Fabiano Eller. Ele destacou que sempre deu sorte quando trabalhou com o técnico Abel Braga. ?Agora chegou a hora do Abel ganhar esse título com o qual sempre sonhou?, lembrando que em 1989, quando era técnico do Inter, Abel saiu da Libertadores nas semifinais. Os dois estiveram juntos no Vasco, Flamengo e Fluminense e agora voltaram a se encontrar no Internacional.A pergunta que os jogadores do Inter mais ouviram após o treino secreto que Abel Braga dirigiu nesta segunda-feira, no Centro de Treinamento Rei Pelé, foi sobre a possível vantagem que Muricy Ramalho pode ter por conhecer bem todos os jogadores do time gaúcho. Todos demonstraram respeito e amizade pelo técnico do São Paulo, mas lembraram que Abel e Muricy têm estilos diferentes e que o atual treinador impôs sua filosofia de trabalho, mudando muita coisa.O médico do Inter, Luciano Ramirez, disse que ainda tem esperança de recuperar o lateral-direito Elder Granja, que há 15 dias sofreu estiramento muscular na panturrilha esquerda, para enfrentar o São Paulo. Mas como o jogador está há duas semanas sem treinar em campo, Ceará deverá ser mantido em campo.Na noite desta segunda chegou o documento do Lokomotiv Moscou, da Rússia, atestando a liberação de Jorge Wagner para que o contrato do jogador possa ser registrado na CBF a tempo de poder jogar nesta quarta. Com isso, Rubens Cardoso, que jogou no domingo e fez o pênalti em Denis que deu a vitória ao Santos, volta para o banco de reservas. Texto atualizado às 20h50

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.