DARREN STAPLES/REUTERS-14/12/2013
DARREN STAPLES/REUTERS-14/12/2013

Fernandinho se coloca à disposição para jogar mais adiantado na seleção

Volante atua como primeiro volante no Manchester City, mas pode mudar de posição

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

12 de fevereiro de 2014 | 15h03

SÃO PAULO - Titular em cinco jogos com Mano Menezes, Fernandinho ganha a primeira chance com Felipão. E, para se garantir na seleção, o volante se coloca à disposição para jogar mais adiantado.

ESTADÃO - Você está machucado. Temeu que essa lesão pudesse tirá-lo da lista de convocados?

FERNANDINHO - Qualquer tipo de lesão é ruim, mas sabia que essa não era grave. Depois que conversei com os médicos e passei por uma ressonância magnética, vi que duraria em torno de 15 dias. Isso me tranquilizou e não deixou cair a minha expectativa.

ESTADÃO - Você vai conseguir se apresentar 100% para o Felipão?

FERNANDINHO - No domingo faz 15 dias que eu me machuquei. Vou passar por alguns testes e conversar com o treinador para decidir quando é o melhor momento para jogar. Se não enfrentar a o Barcelona, terça-feira, pela Liga dos Campeões, terei mais quatro jogos até me apresentar à seleção.

ESTADÃO - Como pretende convencer o Felipão de que tem condições de disputar a Copa?

FERNANDINHO - Além de mostrar que sou um jogador de grupo, que não cria problemas, o importante é provar no campo que posso fazer parte do time. Se tiver oportunidade de jogar, vou fazer igual aquele menino que está subindo para o profissional e agarrar a chance com unhas e dentes.

ESTADÃO - A posição de volante é uma das mais concorridas da seleção. Você estaria disposto a jogar em outra posição?

FERNANDINHO - O futebol brasileiro mudou. Antigamente, a maior disputa era entre os atacantes. Agora, os jogadores de meio-campo é que estão em destaque. Fui convocado como primeiro volante e é assim que venho atuando no City, mas posso mudar de posição. Teve jogo, por exemplo, em que comecei como primeiro volante e terminei como segundo. A decisão vai ficar com o Felipão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.