Rubens Chiri / saopaulofc.net
Rubens Chiri / saopaulofc.net

Fernando Diniz e jogadores saem em defesa de Pato no São Paulo

Atacante perdeu chance claríssima no segundo tempo e foi vaiado ao ser substituído

Redação, Estadão Conteúdo

20 de outubro de 2019 | 21h01

O técnico Fernando Diniz e os jogadores do São Paulo saíram em defesa de Alexandre Pato após a vitória sobre o Avaí por 1 a 0, neste domingo, no Morumbi, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. O atacante perdeu um gol incrível no início do segundo tempo e, ao ser substituído no final do jogo, acabou vaiado por parte da torcida presente ao estádio.

No lance que originou as críticas a Pato, Igor Gomes lançou Antony pela direita, ele entrou na área e rolou para Pato, que livre de marcação e sem goleiro à frente, chutou pela linha de fundo, para desespero da torcida e do próprio jogador com a oportunidade desperdiçada.

"As conversas com Pato são diárias, ele dispensa comentários se falarmos da sua qualidade. Estamos tentando dar todas as condições para que ele consiga ter a efetividade de sempre. Esperamos que ele consiga converter as chances que aparecem e virar esse momento. Sabemos que ele está sendo cobrado pela falta de gols. Hoje se movimentou, deu opção, ajudou na marcação, faltou colocar uma ou duas para dentro", defendeu Diniz.

Para o treinador são-paulino, se a vitória sobre o Avaí tivesse sido conquistado por um placar mais elástico, não haveria a discussão sobre problemas ofensivos da equipe e o lance de Pato, em especial. "Se o Pato faz os gols a gente contaria outra história. Podemos confiar nele e sabemos que ele pode superar, que as bolas dele podem começar a entrar a qualquer momento", concluiu.

Autor do gol da vitória do São Paulo, o zagueiro Arboleda disse que correu em direção ao atacante na comemoração para prestigiá-lo. "Fui mesmo (dar uma força para o Pato na comemoração). Somos parceiros e amigos. Nos cobramos da melhor maneira. Pato é um craque, um jogador muito importante. E tem dias ruins. Hoje ele não conseguiu fazer o gol dele".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.