Taba Benedicto/Estadão
Taba Benedicto/Estadão

Fernando Diniz garante ter confiança na permanência do goleiro Tiago Volpi em 2020

'Eu não decido essas coisas, mas se decidisse ele já estava contratado', exalta o técnico do São Paulo após vitória sobre a Chapecoense

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

03 de novembro de 2019 | 04h30

Após mais uma grande atuação no São Paulo, o goleiro Tiago Volpi voltou a ser assunto porque seu contrato por empréstimo termina no final do ano. Ele pertence ao Querétaro, do México, e se o time do Morumbi quiser ficar com ele na próxima temporada terá de exercer a opção de compra junto ao clube mexicano.

"Eu não decido essas coisas, mas se decidisse ele já estava contratado. É um cara que além de goleiro espetacular é também uma pessoa espetacular. Tenho muita confiança de que a diretoria vai exercer a compra", comentou o técnico Fernando Diniz, que se rendeu às grandes defesas do goleiro na vitória por 3 a 0 sobre a Chapecoense.

Se o São Paulo quiser ficar com o atleta, terá de pagar US$ 5 milhões (cerca de R$ 20 milhões) ao Querétaro. É um valor alto para os padrões brasileiros e principalmente para um time que já fez grande investimento na temporada e vive momento financeiro complicado. Para Diniz, vale o investimento. "Não sei nem quanto vão pagar, mas ele é barato independentemente de quanto for", avisou.

Contra a Chapecoense, Tiago Volpi fez pelos menos duas ótimas defesas. A primeira foi em uma cabeçada do zagueiro Douglas, ainda no primeiro tempo. A outra foi importante porque, na sequência da jogada, a bola chegou ao atacante Antony, que fez o terceiro gol e ajudou a afastar qualquer reação do time catarinense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.