Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Fernando Diniz reclama da arbitragem em derrota do Santos para o América-MG

Para o técnico, suspenso do próximo jogo pelo terceiro amarelo, juiz deixou de marcar um pênalti

Redação, Estadão Conteúdo

03 de julho de 2021 | 23h28

O técnico Fernando Diniz fez um desabafo depois da derrota do Santos para o América-MG, por 2 a 0, neste sábado, em Belo Horizonte, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. Sua reclamação foi contra a arbitragem por um pênalti não marcado em Madson no segundo tempo, quando o time perdia por 1 a 0.

"Teve um lance nem de polêmica. Foi extremamente claro, mas o VAR nem foi chamado. Foi extremamente claro por qualquer ângulo, durante o jogo parecia pênalti. E passando devagar, vira muito pênalti. Por isso perdemos o jogo. O Santos teria empatado o jogo e a pergunta já não seria a mesma. Time perdeu muito por conta da nossa imprecisão nas finalizações e por causa da arbitragem", disse.

O Santos não terá Diniz na área técnica e o lateral-direito Pará em campo no jogo contra o Athletico-PR, na terça-feira, às 19h30, na Vila Belmiro, pela 10.ª rodada. Os dois estavam pendurados e foram advertidos com o terceiro cartão amarelo no duelo diante do América-MG. Por isso, terão de cumprir suspensão contra os paranaenses.

Dessa forma, o Santos será comandado à beira do gramado pelo auxiliar Márcio Araújo. O substituto imediato de Pará no elenco é Madson, favorito a ganhar a vaga no time.

Apesar da baixa de Pará, o Santos pode ter retornos importantes contra o Athletico: John e Alison, ambos em recuperação de problemas no joelho, e Kaio Jorge, preservado em Belo Horizonte por desgaste, segundo o clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.