Rafael Ribeiro/Vasco.com.br
Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Fernando Miguel admite oscilação do Vasco, mas vê evolução no Brasileiro

Para o goleiro, uma evolução da equipe desde a chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo ainda se sobressai

Redação, Estadao Conteudo

13 de setembro de 2019 | 16h18

Mesmo com seu time perigosamente perto da "turma da confusão", Fernando Miguel faz um balanço positivo do trabalho realizado até o momento pelo técnico do Vasco, Vanderlei Luxemburgo, ele próprio autor da já célebre expressão que indica flerte com a zona do rebaixamento nas competições. Para o goleiro, uma evolução da equipe desde a chegada do comandante ainda se sobressai.

Hoje, a equipe é apenas a 15ª colocada na tabela do Campeonato Brasileiro, com vinte pontos. Mesmo assim, sustenta o camisa 1, o saldo é positivo após a chegada do treinador, no comando do time desde a quinta rodada.

"Nosso time vem apresentando uma evolução com o Luxemburgo, tanto que saímos da última posição do Campeonato Brasileiro e estamos numa colocação um pouco mais acima. Ainda estamos próximos da zona da confusão, o que nos incomoda bastante, tendo em vista que esse não é um lugar que um clube do tamanho do Vasco tem que estar", comentou o jogador, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, realizada no CT do clube.

Após um início promissor com a chegada do técnico consagrado, no qual conseguiu engatar algumas vitórias marcantes, a oscilação passou a ser marca do time carioca na tabela. Nas duas últimas partidas, por sinal, foram duas derrotas, contra Cruzeiro (fora) e Bahia (em casa), que deixaram o ambiente mais carregado em São Januário e fizeram Fernando Miguel aceitar um momento de autocrítica.

"Acredito que poderíamos ter tido um resultado melhor na partida contra o Cruzeiro. Contra o Bahia, por sua vez, não fizemos um bom jogo. Não criamos situações de gol e não fomos uma equipe incisiva", avaliou.

Neste sábado, às 19h, o desafio será longe de casa, diante de um time que também não vive um de seus melhores momentos, a Chapecoense, penúltima colocada, com apenas 14 pontos. "É uma equipe que não se entrega e procura sempre jogar no limite. Precisamos encarar como um momento importante e decisivo, até por se tratar da última partida do turno", sugeriu Miguel.

Pensando no confronto da Arena Condá, Vanderlei Luxemburgo deu o último treino antes da viagem a Chapecó nesta sexta-feira, no CT do clube. Na atividade, o técnico deu uma chance ao atacante Ribamar no lugar de Marrony no setor ofensivo.

A ausência certa na equipe carioca será a de Yago Pikachu, suspenso, na lateral-direita. Em seu lugar, deve jogar Raúl Cáceres. Por outro lado, após cumprir suspensão contra o Bahia, retornam o volante Richard e o atacante Talles Magno.

Assim, o time deve ser escalado na partida deste sábado com Fernando Miguel; Raul Cáceres, Henriquez, Leandro Castán e Danilo; Richard, Raul e Marcos Junior; Rossi, Ribamar (Marrony) e Talles.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.