Fernando Prass admite frustração com o empate do Palmeiras

Na próxima rodada, time alviverde enfrenta o Corinthians e conta com o retorno de Valdivia, suspenso no jogo contra o Cruzeiro

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

22 de outubro de 2014 | 22h25

O empate com o Cruzeiro por 1 a 1, nesta quarta-feira, em Belo Horizonte, era para ser bastante comemorado pelos jogadores do Palmeiras, mas a forma com que foi disputada a partida, fez com que os palmeirenses deixassem o gramado do estádio do Mineirão com um sabor amargo por ter deixado a vitória escapar por entre as mãos.

"Sentimento é de frustração. Tínhamos o jogo na mão e não poderíamos tomar um gol assim. Jogo acabado e vacilamos", disse o goleiro Fernando Prass, que salvou o time em pelo menos três oportunidades, mas soltou a bola que resultou no gol de Dagoberto, aos 47 minutos do segundo tempo.

"Alguém passou na minha frente e naquela hora eu tentei tirar para longe", explicou o goleiro. Com o resultado, o Palmeiras chegou aos 35 pontos e, por ter ficado tão perto de derrotar o líder do Campeonato Brasileiro, ganhou moral para o clássico contra o Corinthians, neste sábado, no estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Para esta partida, o técnico Dorival Júnior conta com o retorno do meia chileno Valdivia, que estava suspenso diante do Cruzeiro. O volante Marcelo Oliveira, que não pode atuar por pertencer ao clube mineiro, também está de volta. Lúcio, Allione e Diogo, recuperados de lesão, também podem ficar à disposição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.