Nilton Fukuda/Estadão - 03/01/2014
Nilton Fukuda/Estadão - 03/01/2014

Fernando Prass exalta peso da experiência de Lúcio no Palmeiras

Goleiro vê o defensor pentacampeão mundial como um líder natural para o elenco

Agência Estado

29 de janeiro de 2014 | 14h22

SÃO PAULO - Um dos jogadores mais experientes do atual elenco do Palmeiras, Fernando Prass ficou satisfeito com a chegada do zagueiro Lúcio ao clube do Palestra Itália. Com os mesmos 35 anos de seu novo companheiro de time, o goleiro vê o defensor pentacampeão mundial como um líder natural para o elenco e elogiou o começo de jornada do atleta com a camisa palmeirense.

"É um jogador de imposição física, muito forte no jogo aéreo, tem uma leitura de jogo muito boa nas antecipações e a tendência é que ele evolua. É difícil para um jogador ficar seis meses sem jogar, além de estar fora de jogos, ele também estava treinando sem bola. Um cara que treina coletivo, mas fica fora dos jogos oficiais já sente. Então para um começo de readaptação ele está muito bem e a tendência é que ele cresça jogo a jogo, cada vez mais", afirmou Fernando Prass, em entrevista ao site oficial do Palmeiras, publicada nesta quarta-feira.

Ao falar dos seis meses do defensor sem atuar, o goleiro se referiu ao período em que Lúcio ficou encostado no São Paulo no ano passado, primeiro sob o comando de Paulo Autuori e depois sem ser aproveitado por Muricy Ramalho. Agora, porém, Prass aposta que o companheiro poderá realizar uma 2014 de sucesso com a camisa do Palmeiras. E o clube acabou de perder o zagueiro Henrique para o Napoli, fato que aumenta ainda mais a responsabilidade do pentacampeão no setor defensivo.

"Cada jogador tem suas características, seus pontos fracos e fortes. O Lúcio trouxe uma experiência, isso é inegável. Ele tem uma história no futebol muito grande, muita vivência, dentro e fora de campo. Ele, o Valdivia, o Wendel, se impõem naturalmente. Com o tempo ele vai se soltando cada vez mais, conhecendo como cada companheiro responde a uma cobrança ou a um incentivo. A convivência e percepção do vestiário vão dar para ele essa liberdade (para atuar como um líder)", enfatizou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasFernando Prass

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.