Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Fernando Prass revela honra por ser capitão palmeirense

Goleiro assume a braçadeira no lugar do zagueiro Henrique

Agência Estado

04 de fevereiro de 2014 | 17h05

SÃO PAULO - Escolhido pelo técnico Gilson Kleina para ser o novo capitão do Palmeiras, após a venda do zagueiro Henrique para o Napoli, o goleiro Fernando Prass revelou ter ficado honrado pela função que assumiu. E já começou a projetar a possibilidade de erguer um troféu de campeão na temporada, algo ainda mais especial por ser o ano do centenário palmeirense.

"Sabia da possibilidade, pois eu era o capitão quando o Henrique não jogava. Fiquei muito feliz por ter sido o escolhido. Tínhamos outras boas opções no grupo. É mais uma simbologia, mas, mesmo assim, é uma honra, ainda mais em uma equipe como o Palmeiras e no ano do centenário", afirmou Fernando Prass, reforçando que é "um cargo de responsabilidade".

Agora como capitão, ele tem a chance de erguer o troféu em caso de título do Palmeiras na temporada. "Fui capitão em Portugal (no União de Leiria), no Coritiba e no Vasco, onde tive a felicidade de erguer a taça do título da Copa do Brasil. Isso me marcou bastante e espero que eu tenha essa mesma sorte aqui", avaliou o experiente goleiro de 35 anos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasFernando Prass

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.