Ricardo Mazalan/AP
Ricardo Mazalan/AP

Fernando Torres festeja volta à seleção espanhola após um ano de ausência

Atacante não defendia o País desde a Copa das Confederações e deve ir à Copa

O Estado de S. Paulo

26 de maio de 2014 | 15h58

LAS ROZAS - O atacante Fernando Torres expressou sua alegria por estar presente na lista de 30 nomes de Vicente del Bosque para a Copa de 2014. Apesar de ter passado um período sem ser lembrado para atuar pela seleção espanhola, ele também foi chamado pelo treinador para integrar a relação de 19 jogadores que disputarão nesta sexta-feira um amistoso preparatório para o Mundial, contra a Bolívia, em Sevilha.

"É muito bom estar de volta com a equipe nacional. Eu passei um ano sem ser convocado, a última vez foi na Copa das Confederações de 2013. Eu sabia que tudo poderia acontecer. Ontem (domingo) eu só estava torcendo para ouvir o meu nome. Eu sei que eu poderia estar aqui ou não, mas agora eu tenho uma chance maior de ir ao Brasil", disse Torres, em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

O atacante admitiu não ter tido uma boa temporada no Chelsea, mas acredita que seu desempenho na parte final da mesma garantiu sua convocação. "Foi um ano difícil, mas terminei a temporada muito bem. Agradeço as palavras de Vicente (del Bosque), que valorizou as minhas atuações nas últimas partidas", afirmou o jogador, que prefere não imaginar que está garantido na convocação final.

"Essa lista é para o jogo contra a Bolívia. Precisamos tirar vantagem disso nesta semana e, se tudo der certo, estarmos na lista final. É um grande passo para mim estar aqui, mas no futebol, até que as coisas estejam terminadas e consolidadas, tudo pode acontecer", afirmou o atleta, que pode jogar seu terceiro Mundial e busca seu segundo título no torneio. Seus concorrentes, Negredo, Llorente e Diego Costa - este machucado - não foram chamados para o amistoso de sexta-feira.

A Espanha integra o Grupo B da Copa e irá estrear no dia 13 de junho, contra a Holanda, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Em seguida, a equipe nacional enfrentará o Chile, no dia 18, no Maracanã, antes de fechar a primeira fase diante da Austrália, no dia 23, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.