Fernando Torres reclama dos clubes espanhóis

Sensação da primeira rodada da Copa das Confederações, com três gols marcados na vitória por 5 a 0 sobre a Nova Zelândia, no último domingo, Fernando Torres aproveitou o bom momento para fazer uma cobrança aos clubes da Espanha. Segundo ele, os jogadores espanhóis não são devidamente valorizados pelas equipes do país, que preferem investir em estrangeiros.

AE-AP, Agencia Estado

15 de junho de 2009 | 13h30

"Na Espanha, nós não valorizamos os jogadores que temos. Nós temos a melhor seleção do mundo e os outros pagam muito dinheiro por nossos jogadores, mas não me parece que os clubes espanhóis fazem o mesmo. Eles só investem em estrangeiros", afirmou Fernando Torres, que defende atualmente o Liverpool, da Inglaterra.

Nos últimos dias, por exemplo, só o Real Madrid investiu 158 milhões de euros para contratar dois jogadores: o brasileiro Kaká e o português Cristiano Ronaldo. Enquanto isso, o Liverpool, onde atua Fernando Torres, jogam outros quatro jogadores espanhóis.

Independente das críticas, Fernando Torres foi nesta segunda-feira um dos jogadores mais festejados na chegada da seleção espanhola na cidade de Bloemfontein, onde os atuais campeões europeus irão disputar a segunda rodada da Copa das Confederações, quarta, contra o Iraque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.