Ferreira cobra ainda mais do Guarani

Depois de passar algumas rodadas na zona de rebaixamento da Série B do Brasileiro, o Guarani agora briga por uma vaga na segunda fase do campeonato. E o maior responsável por essa virada é o técnico Luiz Carlos Ferreira, que faz uma campanha invejável. Ele tem, inclusive, o melhor aproveitamento entre os treinadores que já passaram pelo clube desde 2001. Sem perder há seis jogos, Luiz Carlos Ferreira tem aproveitamento de 66,6%. De negativo apenas a estréia, na derrota para o Marília, por 2 a 0. Com esse retrospecto, ele supera estatiscamente os trabalhos de Jair Picerni, Agnaldo Liz, Lori Sandri, Zetti, Joel Santana, Barbiéri, Pepe, Giba, Zé Mário e Hélio dos Anjos. "O elenco está unido, o ambiente está ótimo. Queremos atletas que honrem a camisa do Guarani e eles estão assimilando isso. Mas temos muito que melhorar", afirmou Luiz Carlos Ferreira.O Guarani é atualmente o 10º colocado da Série B, com 19 pontos. E se prepara para enfrentar o São Raimundo, sábado, em Manaus. Para este jogo, o treinador deverá promover algumas mudanças, mas ele prefere não antecipar em qual posição. Enquanto isso, a diretoria, desesperada atrás de dinheiro para pagar salários atrasados, deve vender nesta semana o volante Roberto e o atacante Catatau, além de ter esperança de efetivar a ida do meia Héverton para o futebol turco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.