Ferroviária leva virada do Mirassol em casa e tem técnico demitido

Equipe de Araraquara não será mais comandada pelo técnico Antonio Píccoli

Estadão Conteudo

11 Fevereiro 2017 | 19h50

Recém-promovido à elite do Campeonato Paulista, o Mirassol assumiu neste sábado, pelo menos de forma provisória, a liderança do Grupo D. Jogando em Araraquara, o time comandado por Moisés Egert venceu de virada a Ferroviária, por 3 a 1, com dois jogadores a mais em campo. Esta foi a segunda derrota seguida do time de Araraquara, que tinha perdido na estreia para a Ponte Preta, por 2 a 1, e segura a lanterna do Grupo B. Os tropeços derrubaram o técnico Antônio Pícolli, o primeiro treinador a cair nesta edição da competição.

Com apenas três minutos de bola rolando, Alan Mineiro cobrou um escanteio na ponta direita e conseguiu achar o zagueiro Leandro Amaro sozinho na linha da pequena área. Ele subiu com liberdade e testou para o fundo das redes. O goleiro Vagner se esticou todo, mas pulou atrasado e não conseguiu impedir o primeiro gol. A vantagem deu tranquilidade ao time da casa.

O jogo vinha equilibrado, com os dois times trabalhando bem a posse de bola no meio campo. O Mirassol cresceu um pouco de produção no contra-ataque, mas pecava no último toque. Foi quando, aos 27 minutos, o lateral-direito Jonathan retardou uma cobrança de lateral e recebeu seu segundo amarelo. Ele protestou muito, chegou a discutir com a arbitragem na saída do gramado e foi contido pelos companheiros.

Em seguida, Picolli aproveitou a parada técnica para hidratação dos jogadores e tentou arrumar o esquema em campo. Ainda assim a Ferroviária não conseguiu segurar a vitória. Aos 11 minutos do segundo tempo, Raul olhou pra grande área e tentou o cruzamento, mas mandou muito forte. O atacante Wellington Júnior se esticou todo para tentar um voleio e empatar o jogo. Ele conseguiu pegar o goleiro Matheus, que saiu para abafar a jogada, desprevenido.

No minuto seguinte do empate, o zagueiro Patrick entrou com um carrinho muito forte em Wellington Júnior e recebeu o cartão vermelho direto deixando o mandante com dois jogadores e menos. Com o setor defensivo completamente defasado, a Ferroviária nada pode fazer quando Zé Roberto aproveitou um rebote na área, se livrou da marcação e bateu firme, aos 14. Antes do apito final, Matheus saiu atrasado do gol e fez pênalti em Raphael Lucas. Na cobrança, Xuxa deu números finais ao jogo, aos 33 minutos.

O Mirassol volta a campo pelo Paulistão na próxima terça-feira, desta vez diante da sua torcida contra o Linense, às 19h15. Novamente em casa, na Arena Fonte Luminosa, a Ferroviária joga no mesmo dia, mas contra o Audax, às 21h30.

FICHA TÉCNICA

FERROVIÁRIA 1 X 3 MIRASSOL

FERROVIÁRIA - Matheus; Jonathan, Patrick, Leandro Amaro e Willian Cordeiro; Claudinei, Flávio, Juninho (Luan) e Alan Mineiro (Sávio); Elder Santana e Tiago Marques (Capixaba). Técnico: Antônio Pícolli.

MIRASSOL - Vagner; Tony, Wellington, Edson Silva e Raul; Willian (Raphael Lucas), Paulinho (Paraíba), Xuxa e Rodolfo (Carlos Alberto); Zé Roberto e Wellington Júnior. Técnico: Moisés Egert.

GOLS - Leandro Amaro, aos 3 minutos do primeiro tempo; Wellington Júnior, aos 11, Zé Roberto, aos 14, e Xuxa, aos 33 do segundo.

ÁRBITRO - Ilbert Estevam da Silva.

CARTÕES AMARELOS - Alan Mineiro (Ferroviária); Paulinho, Willian e Rodolfo (Mirassol).

CARTÕES VERMELHOS - Jonathan e Patrick (Ferroviária).

RENDA - R$ 19.335,00.

PÚBLICO - 859 pagantes;

LOCAL - Arena Fonte Luminosa, em Araraquara (SP).

Mais conteúdo sobre:
Campeonato Paulista futebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.