Ferroviária perde outra e está quase fora do Paulista A-2

Em contrapartida, Santo André mantém recuperação e esperança do retorno à Série A-1 do Paulistão

Redação,

26 de abril de 2008 | 19h27

Apontada antes do início da segunda fase como uma da candidatas ao acesso, a Ferroviária, de Araraquara, na tarde deste sábado, foi até o ABC e sofreu a quarta derrota em quatro jogos pela segunda fase do Campeonato Paulista da Série A-2. O resultado de 2 a 1 para o Santo André deixou o time de Araraquara ainda mais longe do acesso e o time do ABC bem perto de voltar à Série A-1. No outro jogo da tarde, o Atlético Sorocaba bateu o Mogi Mirim, em casa, por 2 a 0, e embolou ainda mais o Grupo 3.O placar no ABC final deixou a Ferroviária na lanterna do Grupo 2, sem nenhum ponto. O Santo André conquistou a segunda vitória seguida e assumiu, provisoriamente, a liderança, com oito pontos. A Ferroviária ainda contou com a estréia do técnico Paulo Cezar Catanoce, mas não segurou o ímpeto do time da cada que abriu dois a zero, com gols de Élton e Jéferson, de falta, ainda no primeiro tempo. O visitante diminuiu na etapa final com Marcel.Em Sorocaba, o Atlético obteve sua primeira vitória e somou seus primeiros pontos nesta segunda fase. Fez 2 a 0 no Mogi Mirim, com gols de Alemão e Luciano Gigantes, ambos no segundo tempo. Assim, chegou aos quatro pontos, mesma pontuação do adversário, que fica com a lanterna do grupo por levar desvantagem no confronto direto com o Galo - no último fim de semana, havia empatado em casa. Na liderança estão São Bento e Oeste, com sete pontos, que se enfrentam sexta-feira, em Sorocaba, com vitória do São Bento, por 2 a 0.Ao final do confronto, houve uma briga generalizada tomou conta do Estádio Walter Ribeiro. Irritado com a atuação do árbitro, o atacante Robert, do Mogi, atacou o atacante Luciano Gigante, autor do segundo gol do Atlético. A partir daí, os reservas das duas equipes invadiram o campo e os ânimos só se acalmaram com a chegada do policiamento.

Tudo o que sabemos sobre:
Paulistão A-2

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.