Ferroviária/Facebook
Ferroviária/Facebook

Ferroviária se despede do Troféu Interior com vitória sobre o Red Bull Brasil

Time de Araraquara deixa o torneio com triunfo por 3 a 1, em casa

Estadão Conteúdo

24 de março de 2018 | 21h30

Na despedida do Troféu do Interior, a Ferroviária venceu o Red Bull Brasil por 3 a 1, neste sábado à noite, na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara, pela terceira rodada. O resultado deixou os dois times fora da final, mas teve três pênaltis marcados, um perdido e outro convertido pelo goleiro Tadeu, ídolo da torcida da Ferroviária.

+ Palmeiras bate o Santos e larga na frente em semifinal do Paulistão

+ Ponte Preta perde para o São Bento, mas vai à final do Troféu do Interior

Mesmo com sua primeira vitória no torneio, a equipe terminou com quatro pontos, pelo Grupo 1, igual ao São Bento, porém atrás do Mirassol, com seis e com a vaga na decisão contra a Ponte Preta. O Red Bull Brasil já estava eliminado e terminou na lanterna do Grupo 2, com apenas um ponto.

O primeiro tempo foi bastante sonolento. Os dois times entraram em campo cautelosos, sem se arriscar. Mas, de repente, saíram dois pênaltis, um para cada lado. O primeiro a favor do time da casa quando Misael lançou Caio Mancha que foi derrubado por João Denoni. Na cobrança, o próprio Mancha mostrou categoria ao deslocar o experiente goleiro Júlio César: 1 a 0, aos 32 minutos.

O visitante também teve seu pênalti, mas não soube aproveitar. Eder Luiz em diagonal e acabou derrubado por um zagueiro aos 38 minutos. Na cobrança, Claudinho cobrou do lado direito do goleiro Tadeu que caiu e espalmou.

No segundo tempo, o jogo ficou mais movimentado. A Ferroviária assustou logo aos dois minutos, quando Misael fez a jogada pelo lado e cruzou. Do outro lado, Damasceno bateu firme e a bola tirou tinta da trave. Mas o Red Bull Brasil estava melhor, com maior volume e empurrando o mandante para seu campo defensivo.

Aos sete minutos, porém, quase que a Ferroviária ampliou numa cobrança de falta de Daniel Vançan. A bola passou pela barreira, mas Júlio César fez grande defesa. No contra-ataque, puxado por Thiago Souza, saiu o cruzamento e Eder Luiz completou para as redes, deixando tudo igual aos oito minutos.

O gol deu moral ao visitante, obrigando o técnico PC Oliveira a promover suas três mudanças no time. Entraram Eliandro, Elvis e Luiz Henrique para ganhar mais ofensividade. Não conseguiu seu objetivo. Porém, chegou ao segundo gol. O lance começou num cruzamento perfeito de Daniel Vançan que foi aproveitado de cabeça por Misael, aos 26 minutos.

A partir daí, o time de Campinas se abriu em busca do empate. E levou outro gol. Misael passou fácil por Rayne e acabou derrubado dentro da área: pênalti. O goleiro Tadeu, ídolo da torcida, pediu ao técnico PC Oliveira para fazer a cobrança e foi autorizado. Ele chutou forte, rasteiro e perto da trave direita. Depois saiu para festejar seu primeiro gol com a camisa da Ferroviária. Aos 34 minutos, 3 a 1 para o time de Araraquara.

FICHA TÉCNICA

FERROVIÁRIA 3 X 1 RED BULL BRASIL

FERROVIÁRIA - Tadeu; Alisson, Elton (Élvis), Luan e Daniel Vançan; Caíque, Moacir e Íkaro; Damasceno (Luiz Henrique), Caio Mancha (Eliandro) e Misael. Técnico: PC Oliveira.

RED BULL BRASIL - Júlio César; Thiago Souza, Anderson Marques, Tiago Alves e Rayne (Nininho); André Castro, Thomaz e João Denoni; Claudinho (Deivid), Eder Luiz (Aguilar) e Edmilson. Técnico: Ricardo Catalã.

GOLS - Caio Mancha (pênalti), aos 32 minutos do primeiro tempo. Eder Luiz, aos oito, Misael aos 26 e Tadeu (pênalti), aos 34 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Eliandro (Ferroviária); Nininho (Red Bull Brasil).

ÁRBITRO - Rodrigo Guarizo Ferreira.

RENDA - R$ 14.060,00.

PÚBLICO - 2.332 pagantes.

LOCAL - Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.