Ferroviário só quer garantir o 2º jogo

Garantir o jogo de volta em São Paulo. Isso é tudo que o Ferroviário deseja no jogo contra o Corinthians, nesta quarta-feira, em Fortaleza. Para tanto, deve segurar um placar que não dê a vantagem de dois gols para o adversário paulista. O time cearense vive uma situação delicada no Campeonato Estadual. Penúltimo colocado no segundo turno e ameaçado de rebaixamento para a segunda divisão, o time, cujas cores e uniformes são idênticos ao do São Paulo, aposta contra o Corinthians no atacante Maurício Pantera, artilheiro do Estadual com nove gols. Treinado por Roberto Palmiéri, a equipe cearense eliminou o América de Natal (RN) na primeira fase da Copa do Brasil. Goleou no primeiro jogo, em Fortaleza, por 4 a 0, e no segundo, em Natal, perdeu por 1 a 0. Roberto Palmiéri acredita num bom resultado nesta quarta-feira. Ele escalará um time precavido com três zagueiros. O ataque terá apenas Pantera. "Temos que respeitar o Corinthians e garantirmos nossa ida para São Paulo no jogo de volta", afirmou, lembrando que buscará primeiro não perder por uma diferença de dois gols, o que eliminaria o Ferroviário já no jogo do Castelão. Palmiéri quer aproveitar a má fase corintiana que esteve perto do rebaixamento no Paulistão. "Vamos explorar este aspecto também para podermos tirar proveito e quem sabe estabelecer uma vitória com boa margem de gols, como fizemos na primeira fase contra o América. Nada é impossível." Mas o treinador está preocupado com o rendimento do time que só vem reagindo no Campeonato Estadual no segundo tempo. Isso aconteceu domingo quando perdia por 2 a 0 para o Ceará e empatou por 2 a 2 na etapa final. O presidente do time cearense, Paulo Wagner, acredita na presença de 25 mil torcedores. Para tanto está fazendo uma promoção. Na compra de camisa oficial da equipe por R$ 30,00, o torcedor ganha um ingresso. Um grupo de 100 pessoas desabrigadas pelas chuvas, que está alojada, no Castelão, vai assistir ao jogo de graça. Esta é a primeira vez que o Ferroviário participa da Copa do Brasil. Ele foi vice-campeão cearense de 2003, garantindo vaga na competição ao lado do campeão, Fortaleza.

Agencia Estado,

16 de março de 2004 | 19h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.