Mohammed Dabbous/Reuters
Mohammed Dabbous/Reuters

Festejado, Ronaldinho chega durante o treino do Brasil

Meia-atacante se atrasa, mas é abraçado por todos os jogadores ao entrar no campo do Estádio El-Gharafa

AE, Agência Estado

15 de novembro de 2010 | 20h58

Convocado pelo técnico Mano Menezes para defender o Brasil no amistoso da próxima quarta-feira, em Doha, no Catar, o meia-atacante Ronaldinho Gaúcho chegou com atraso, nesta segunda, ao primeiro treino da seleção brasileira em solo árabe. Prejudicado pelo atraso do voo que o trouxe de Milão, o craque foi direto para o Estádio El-Gharafa e teve uma recepção calorosa da torcida que acompanhava o treinamento e do grupo de jogadores do Brasil.  

 

Veja também:

linkMano exalta experiência de Ronaldinho contra Argentina

Aplaudido pelos torcedores e abraçado por todos os jogadores, Ronaldinho chegou junto com Robinho, seu companheiro de time no Milan. Os dois ficaram fora da primeira parte do treino, que contou com um trabalho de aquecimento e alongamento comandado pelo preparador físico Carlinhos Neves. O zagueiro Thiago Silva, também do Milan, o meia Phillipe Coutinho, da Inter de Milão, e o zagueiro David Luiz, do Benfica, foram outros prejudicados por atrasos em voos e também ficaram fora da parte inicial do treinamento.

A chegada de Ronaldinho foi destacada pelos jogadores da seleção depois do treino. Todos atletas que participaram das entrevistas coletivas realizadas após a atividade foram unânimes em dizer que a presença do craque é muito importante para o sucesso da seleção.

"Não só eu, mas todos os jogadores ficaram muito felizes com o retorno dele. Espero que ele possa voltar e mostrar para todo mundo como ele tem potencial e muita capacidade de vestir a camisa da seleção brasileira sempre", afirmou o lateral-esquerdo André Santos, em entrevista reproduzida pelo canal ESPN Brasil.

Já o jovem zagueiro David Luiz lembrou que Ronaldinho é um ídolo para a nova geração da seleção brasileira. "O Ronaldinho sempre foi um espelho e é um espelho para muitos jovens no Brasil, assim como eu vi todo o início da carreira do Ronaldinho, vi todas as suas conquistas. E hoje, ao estar participando de um grupo que ele está presente, eu só tenho que estar aberto aos conselhos dele. Com a experiência que ele tem no futebol, eu tenho de ficar feliz por estar em um grupo em que ele está presente", destacou.

O volante Lucas, por sua vez, ressaltou que Ronaldinho é um jogador que costuma contagiar o restante do grupo da seleção com a sua irreverência e alegria. "O Ronaldinho é um cara que sempre tenta passar a experiência que ele teve nos clubes que passou, dentro de futebol, de Copa do Mundo, e acho que o ambiente fica mais alegre e o grupo fica mais confiante tendo um jogador da qualidade dele", opinou.

Nesta terça-feira, a seleção brasileira voltará a treinar às 14 horas (horário de Brasília), só que desta vez no Khalifa International Stadium, o palco da partida da contra a Argentina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.