Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Fiasco com Dudu pode respingar em renovação de Guerrero

Peruano tem os mesmos empresários que Dudu; grupo falou em 'apequenamento' e Palmeiras pode atravessar

O Estado de S. Paulo

12 de janeiro de 2015 | 07h00

O tom da nota emitida pelos empresários de Dudu pode respingar na renovação de Guerrero. Principal jogador do Corinthians, o atacante é agenciado pela OTB, que também gerencia a carreira de Dudu.

Os corintianos ficaram extremamente irritados com o comunicado que diz que o clube passa por um processo de "apequenamento" nos últimos anos e foram duros na resposta.

"Essa nota é infeliz, como se pode dizer isso diante de tantos títulos? Não há como ser pequeno diante de tantas conquistas, eles são dignos de respeito, mas infelizmente estão equivocados", disse o diretor de futebol, Ronaldo Ximenes.

" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

O problema é que o Alvinegro precisará voltar a tratar com Bruno Paiva, já que o vínculo com o peruano acaba no segundo semestre e ele pode deixar o clube sem custos.

Sem dinheiro em caixa, o clube não tem como bancar os quase R$ 19 milhões de luvas exigidos pelo atacante para renovar. Guerrero ainda quer salários de R$ 500 mil e tem se mostrado inflexível nas exigências, o que tem travado as conversas.

Existe quem inclusive ache que o Palmeiras aproveitará o estremecimento das relações para tentar tirar o peruano do Parque São Jorge. Embora Guerrero tenha dito que só jogaria no Corinthians no Brasil, há quem acredite que uma boa proposta pode fazer mudá-lo de ideia rapidamente.

A esperança é que a eleição de Roberto de Andrade, pertencente ao grupo político de Andrés Sanchez, melhore o trânsito dos agentes, irritados com a postura austera de Mário Gobbi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.