Manu Dias/Divulgação
Manu Dias/Divulgação

Fifa abre inscrições para voluntariado na Copa das Confederações e do Mundo

Entidade espera ter 90 mil cadastros para escolher sete mil para 2013 e outros 15 mil para 2014

AE, Agência Estado

21 de agosto de 2012 | 16h41

SALVADOR - A Fifa lançou nesta terça-feira, em Salvador, o Programa de Voluntários para a Copa das Confederações de 2013 e para a Copa do Mundo de 2014. A entidade busca, através de cadastros pela internet, atingir um total de 90 mil inscritos, dos quais 7 mil serão selecionados para trabalhar na competição do ano que vem e 15 mil no Mundial de 2014, apenas dentro das áreas de responsabilidade da Fifa, como os estádios. Em uma outra etapa, coordenada pelo Governo Federal, serão outras cerca de 100 mil vagas.

"A gente espera atender todos os pedidos dos voluntários, suas áreas de preferência, mas é difícil atender a todos. Tecnicamente, a relação é de cinco a seis para um. Para tirar 15 mil voluntários para a Copa precisamos de 90 mil inscritos", disse Rodrigo Hermida, diretor de voluntariado do Comitê Organizador Local (COL).

O trabalho, com jornada diária de 10 horas, não é remunerado. A Fifa e o COL se comprometeram a disponibilizar os uniformes, um auxílio para o deslocamento até o local de trabalho e alimentação durante o período que o voluntário estiver em serviço. Os candidatos ter no mínimo 18 anos e disponibilidade de atuar pelo menos 20 dias corridos na época dos eventos.

De acordo com o COL, o candidato deve informar, no momento da inscrição no site da Fifa, a sua área de preferência, que pode ser ou não atendida. As vagas serão divididas entre as que exigem requisitos específicos - como atendimento à imprensa, departamento médico e serviços de idioma -, e as que atendem todas as outras áreas e têm foco no atendimento ao público em geral.

A escolha pelos voluntários terá muito à ver com a vontade de cada um em trabalhar na Copa. "O processo de seleção passa por entrevista, dinâmica de grupos, onde medimos o entusiasmo e o comprometimento de cada um com a Copa - esse é o principal requisito avaliado", explica Hermida.

Os primeiros treinamentos serão online e começam em dezembro deste ano. "Uma obrigação que a Fifa cobra é uniformidade, todos as pessoas, em todos os lugares devem ser atendidas da mesma forma", completa Hermida. Após a capacitação pela internet, haverá um treinamento presencial, em que as pessoas vão conhecer os locais de trabalho e terão novas instruções, mais específicas.

Este cadastramento é exclusivo para as ações comandadas pela Fifa e pelo Comitê Organizador Local. Depois, haverá uma segunda seleção, feita pelas cidades-sede e pelo Governo Federal.

"O que nós acertamos com a Fifa e o COL é um programa único de voluntariado, mas com duas dimensões: uma coordenada pela Fifa para áreas oficiais das competições e um segundo pilar, integrado com o primeiro, que será estruturado pelo Governo Federal, que é de um amplo programa de mobilização visando atender aeroportos, áreas de fluxo, pontos turísticos nas cidades-sede e fan fests", destacou o secretário-executivo do Ministério do Esporte, Luis Fernandes, acrescentando que a esfera governamental do voluntariado pode chegar a 100 mil vagas e que o processo de inscrição será iniciado em um mês.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa de 2014

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.