Fifa age para evitar repetição de problemas com ingresso

Para evitar filas, entidade vai aumentar os postos de distribuição dos bilhetes ao torcedor

ALMIR LEITE, Agência Estado

19 de julho de 2013 | 13h33

SÃO PAULO - A Fifa prometeu nesta sexta-feira, ao divulgar o esquema de venda de ingressos para a Copa do Mundo de 2014, que vai tentar contornar os problemas enfrentados pelo torcedor na Copa das Confederações. Assim, anunciou que adotará uma série de ações voltadas a impedir a repetição dos incidentes do evento-teste.

Uma das ações será aumentar os postos de distribuição dos ingressos ao torcedor - houve muitas filas e dificuldades para o torcedor retirar as suas entradas nas cidades-sede da Copa das Confederações -, sendo alguns deles em aeroportos.

De acordo com Thierry Weil, diretor de marketing da Fifa e responsável pela venda dos ingressos, a pessoa que, por exemplo, comprou uma entrada em Manaus para um jogo no Rio, pode retirá-lo tanto na capital do Amazonas quanto no aeroporto da cidade carioca ao chegar para assistir o duelo. "Percebemos a necessidade de ter mais centros de distribuição e locais mais acessíveis para quem comprou", disse.

A Fifa também prometeu que as reclamações do torcedor sobre o setor do seu ingresso, como surpresas sobre a localização do seu lugar, não repetirão. Para que isso não ocorra, as pessoas terão acesso a um mapa com todos os setores e cadeiras do estádio, para saber exatamente onde você vai ficar.

No entanto, para que essa medida funcione, os 12 estádios que vão sediar partidas da Copa do Mundo de 2014 precisam ter suas obras concluídas logo - apenas os seis usados na Copa das Confederações estão prontos. Assim, a Fifa ressaltou nesta sexta a necessidade dos estádios estarem concluídos até dezembro para esse problema não voltar a acontecer.

A Fifa também prometeu que um regulamento sobre a venda de ingressos estará pronto até 19 de agosto, véspera do início da primeira etapa da comercialização das entradas, quando ainda não será possível saber quais são as seleções que disputarão cada partida da Copa do Mundo de 2014. Já a retirada dos ingressos começará no dia 15 de abril do ano que vem. "Nosso desafio é fazer um regulamento de vendas e vamos entregar até 19 de agosto, de uma maneira que seja clara para os compradores", disse Weil.

Agora, por esse novo regulamento, o torcedor vai poder revender o ingresso para a Fifa, mas o dinheiro será devolvido com desconto de 10% para despesas de "manuseio".

De acordo com a legislação brasileira, pelo menos 1% dos ingressos serão destinados a pessoas com deficiência. As pessoas com deficiência terão que pedir uma entrada gratuita para um acompanhante. Na Copa das Confederações, deficientes chegaram aos estádios com acompanhantes que não estavam com ingressos, mas tiveram a entrada liberada. A Fifa alerta que isso não vai se repetir em 2014. "Na Copa do Mundo isso não vai acontecer", disse Weil.

A Fifa também vai criar novos canais de comunicação com o público e fazer um trabalho amplo de divulgação. Tudo para evitar que os problemas da Copa das Confederações se repitam e os torcedores tenham facilidade para retirar ingressos e entrar nos estádios durante a Copa de 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.