Kirsty Wigglesworth/AP
Kirsty Wigglesworth/AP

Fifa ameça punir West Ham por usar senegalês durante Copa Africana

Clube pode ser multado por Sakho ter entrado em campo em janeiro depois de pedir dispensa da seleção por estar com lesão nas costas

Estadão Conteúdo

02 de fevereiro de 2015 | 12h48

O senegalês Diafra Sakho e o West Ham, da Inglaterra, podem ser punidos pela Fifa por uma suposta violação de regulamentos relativos à disponibilidade do atacante para disputar a Copa Africana de Nações. Sakho deixou o grupo de Senegal antes do torneio começar em 17 de janeiro, citando uma lesão nas costas, mas jogou pelo West Ham em partida da quarta fase da Copa da Inglaterra, diante do Bristol City, disputada em 25 de janeiro. Ele saiu do banco para marcar o gol da vitória por 1 a 0.

Nesta segunda-feira, o organismo que tutela o futebol mundial anunciou que abriu uma ação disciplinar sobre o caso. Senegal terminou em terceiro lugar no Grupo C da Copa Africana de Nações e não conseguiu avançar para as quartas de final. A decisão do torneio será no próximo domingo.

O técnico do West Ham, Sam Allardyce, disse anteriormente que o clube não burlou as regras da Fifa. "Nós não violamos quaisquer regras ou regulamentos de qualquer natureza", afirmou. "Estou extremamente decepcionado com a reação do Senegal".

Sakho não fez parte da lista de relacionados do West Ham na derrota por 2 a 0 para o Liverpool no último sábado. "Não é propício para nós colocá-lo em campo até que isso seja resolvido, infelizmente".

O regulamentos da Fifa afirma que os clubes devem liberar os jogadores para os seus países se eles forem convocados e que "qualquer acordo entre um jogador e um clube ao contrário disso é proibido". Sobre um jogador supostamente lesionado, a Fifa determina que "se a associação requerer, deve ser submetido a um exame médico por um médico escolhido pela associação".

Diante disso, Sakho pode receber uma suspensão, enquanto o West Ham corre o risco de ser multado pela Fifa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.