Fifa amplia para dois anos as suspensões para doping

Depois de muita briga, a Fifa decidiu adotar oficialmente a norma da Wada (Agência Mundial Antidoping) de suspender por dois anos os atletas condenados por usar substâncias proibidas, anunciou neste domingo o membro do Comitê Executivo da entidade máxima do futebol, Chuck Blazer.A Fifa, no entanto, dará às federações nacionais autoridade para reduzir as punições dependendo das circunstâncias. "Em princípio, nós concordamos com os dois anos de suspensão, sendo que, em alguns casos, a punição pode ser maior ou menor. Temos que analisar cada caso individualmente. No papel, estamos de acordo", afirmou Blazer.Segundo as normas do COI (Comitê Olímpico Internacional), as federações esportivas que não seguirem as recomendações da Wada serão excluídas do programa das Olimpíadas. A Fifa punia os atletas pegos nos exames antidoping com apenas seis meses, o que era considerado branda. "O uso de drogas no nosso esporte é extraordinariamente anormal", comentou Blazer.Com a decisão, a Copa do Mundo da Alemanha será a primeira competição organizada pela Fifa que terá as novas regras em vigência. Além da ampliação das suspensões, as mudanças alteram a freqüência e a maneira como os exames serão feitos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.