Fifa anuncia extensão de punição a italianos e coreanos

A Fifa divulgou nota oficial nesta quarta-feira para anunciar que ampliou para o âmbito mundial a validade de punições impostas a 74 pessoas, entre jogadores e dirigentes, sendo 70 deles da Federação Italiana de Futebol (FIGC, na sigla em inglês) e quatro da Associação Sul-Coreana de Futebol, por envolvimento em manipulação de resultados.

AE-AP, Agência Estado

27 de fevereiro de 2013 | 12h56

A entidade que controla o futebol mundial informou que a sua Comissão Disciplinar resolveu estender para todo mundo, com efeito imediato, punições que haviam sido aplicadas pela FIGC, sendo que 11 delas incluem suspensões vitalícias de qualquer atividade ligada ao futebol.

A Fifa explicou que estava apenas aguardando o término de processos nacionais para depois poder ampliar o âmbito destas punições que ainda não foram cumpridas ou revogadas após julgamento de recurso. O organismo informou que as acusações contra os punidos envolvem manipulação de resultados, apostas ilegais e formações de organizações criminosas (associações para cometer atos ilícitos).

Para completar, a entidade revelou que as quatro pessoas da Coreia do Sul cujas punições foram estendidas para todo mundo foram resultado de processos que provocaram sanções aplicadas anteriormente a dez pessoas em 2012 e outras 41 no mês passado.

A validade mundial das punições foi confirmada dois dias depois de a Fifa ter anunciado que ampliou para todo mundo sanções impostas a 58 jogadores, árbitros e dirigentes do futebol chinês acusados de envolvimento em um escândalo de manipulação de resultados no país asiático. A entidade explicou que 33 pessoas foram banidas por toda a vida do mundo do futebol, enquanto outros 25 vão cumprir suspensões de cinco anos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFifamanipulação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.