Jean Bizimana/Reuters
Jean Bizimana/Reuters

Fifa anuncia que Copa América será disputada paralelamente à Euro

Competição terá duas edições seguidas em 2019 e 2020 e depois será a cada quatro anos

Estadão Conteúdo

26 Outubro 2018 | 17h30

O Conselho da Fifa anunciou nesta sexta-feira uma série de mudanças para o futebol, sendo uma delas a alteração no formato atual da Copa América. A pedido da Conmebol, a entidade definiu que o torneio continental passará a ser disputado paralelamente à Eurocopa, a cada quatro anos.

Para iniciar esta equiparação ao torneio europeu, uma nova edição da Copa América foi marcada para 2020, entre os dias 12 de junho e 12 de julho, ainda sem sede definida. Daí em diante, a competição sul-americana terá uma nova edição a cada quatro anos, como acontece com a Eurocopa.

Com isso, pela segunda vez nesta década serão disputadas duas edições da Copa América em anos seguidos. Em 2015, a competição teve sua edição no Chile, mas, para comemorar seu centenário, a Conmebol marcou um novo torneio para o ano seguinte, nos Estados Unidos.

Durante a maior parte de sua existência, a Copa América foi disputada a cada dois anos. Isso mudou a partir de 2001, quando, até 2007, o torneio passou a ser trienal. Daí em diante, o formato de quatro anos foi adotado, mas, até esta sexta, a disputa estava marcada para anos ímpares.

A equiparação com o torneio europeu deve auxiliar na elaboração dos calendários do futebol sul-americano. Vale lembrar que está mantida a edição de 2019 da Copa América, que será disputada no Brasil entre os dias 14 de junho e 7 de julho.

Outra mudança de calendário aconteceu na África. Também a pedido da confederação de futebol deste continente, a Fifa aceitou a mudança da Copa Africana de Nações de 2023 do início do ano para o meio. Com o torneio sendo realizado entre junho e julho, as seleções nacionais devem ter mais facilidade para conseguir a liberação dos seus jogadores que atuam no futebol europeu.

Ainda na reunião do Conselho da Fifa, foi definido o aumento significativo da premiação da Copa do Mundo de Futebol Feminino. Se na última edição, em 2015, a verba disponibilizada foi de US$ 15 milhões, no ano que vem, quando o torneio for realizado na França, US$ 50 milhões serão destinados às 32 seleções que o disputarem.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.