Adidas/Divulgação
Adidas/Divulgação

Fifa anunciará que torcedores vão poder votar no melhor jogador do mundo

Entidade também dará prêmio para melhor torcida

Jamil Chade, correspondente em Genebra, O Estado de S.Paulo

31 Outubro 2016 | 08h41

Torcedores poderão votar na escolha do melhor jogador do mundo a partir deste ano, com sua opinião valendo 25% do resultado final. A decisão, antecipada na manhã de ontem pelo Estado, faz parte de um esforço da Fifa em ganhar a simpatia do público. Além dos melhores jogadores do mundo, a festa de gala deste ano também irá dar um prêmio aos “torcedores do ano”, uma nova categoria criada pela entidade. 

Neste ano, o acordo entre a Fifa e a revista FranceFootball chegou ao seu fim, colocando um ponto final também na entrega da Bola de Ouro ao melhor do mundo. Em janeiro, quando a Fifa voltar a realizar sua festa para escolher o melhor do ano, a opção será por modificar o evento.

Além de treinadores de seleções nacionais, capitães e um jornalista de cada país, votarão pela Internet os torcedores de todo o mundo. Cada representará 25% do resultado final. Hoje, o público já pode votar no gol mais bonito do ano. Mas, agora, essa experiência será ampliada.  O voto poderá ser dado para o melhor jogador, melhor jogadora, melhor técnico e melhor treinadora. 

No início do mês, o novo presidente da Fifa, Gianni Infantino, havia sugerido que isso poderia ocorrer, inclusive para fazer um gesto de abertura da entidade. Mas, tecnicamente, a votação precisava ser possível de ser realizada pela web, o que acabou ocorrendo. “Esse evento será sobre o futebol e seus atores mais apaixonados – jogadores, treinadores e torcedores”, disse Infantino. “Trata-se de um novo evento”, afirmou.

Torcedores

Mas a Fifa também decidiu dar um prêmio aos torcedores. Momentos marcantes do ano nas arquibancadas serão pré-selecionados e caberá aos torcedores eleger, pela internet, o grupo vencedor. Um concurso ainda vai ser estabelecido para levar onze torcedores para o evento em Zurique. 

Durante esta semana, os indicados aos prêmios serão anunciados. Os votos poderão ser feitos entre o dia 4 e 22 de novembro. Para esta edição, a festa está marcada para o dia 9 de janeiro de 2017 em Zurique. Mas o objetivo da Fifa é a de levar o evento para outros países a partir de 2018. 

Polêmica

Enquanto a entidade tenta mostrar ao mundo uma nova imagem, suas polêmicas não deixam de surgir. Ontem, a agência Bloomberg revelou que apenas o investigador chefe da entidade, Cornel Borbely, recebeu em honorários cerca de US$ 2,2 milhões para examinar os cartolas envolvidos em corrupção entre 2014 e 2015. A Fifa não comentou a informação, mas também não desmentiu. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.