Fifa cobra ação da África do Sul para lotar estádios

A Fifa está incomodada com o público registrado nos primeiros jogos da Copa das Confederações, que se iniciou no domingo na África do Sul. Joseph Blatter, presidente da entidade, revelou nesta segunda-feira, antes da partida entre Brasil e Egito, em Bloemfontein, insatisfação com a presença dos torcedores e cobrou a adoção de medidas emergenciais pelos organizadores da competição.

AE, Agencia Estado

15 de junho de 2009 | 11h37

"Nós estamos felizes com o público, mas não com o número de espectadores para a partida de abertura em Rustenburg [onde foi disputado o jogo entre Espanha e Nova Zelândia] no domingo, definitivamente não", disse. "Eu penso que eles [organizadores da Copa das Confederações] têm que fazer mais".

Para Bllater, os organizadores precisam criar alternativas para lotar os estádios na Copa das Confederações, incluindo dar ingressos para sul-africanos, evitando que apareçam locais vazios nos próximos jogos do torneio internacional.

"Você pode levar pessoas nas escolas em ônibus de escolas ou de igrejas", afirmou Blatter. "No Ellis Park [estádio em que foi disputado o jogo entre África do Sul e Iraque] seria bom, se eles tivessem dado ingressos aos meninos e meninas que participaram da cerimônia de abertura, eles ficariam felizes. É uma questão de sentimento e sabemos que isso poderia ter sido feito".

Apesar da seleção local ter participado do jogo de abertura da Copa das Confederações, o Estádio Ellis Park não estava lotado. A situação foi ainda pior no jogo entre Espanha e Nova Zelândia, que foi disputado em Rustenburg, com menos de 50% da lotação do estádio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.