Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
André Dusek/AE - 16/1/2012
André Dusek/AE - 16/1/2012

Fifa cobra votação da Lei Geral na próxima semana

Após ser aprovado na comissão, texto ainda passará pelo plenário da Câmara e do Senado

Pedro Fonseca, Reuters

24 de fevereiro de 2012 | 10h20

RIO - O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, cobrou nesta sexta-feira a aprovação do texto da Lei Geral da Copa na comissão especial da Câmara dos Deputados - a primeira de três votações do projeto no Congresso - para que o trabalho de organização da competição possa ser agilizado tanto pelo Brasil como pela Fifa.

A Lei Geral, um conjunto de medidas que regulamenta a realização da Copa das Confederações de 2013 e da Copa do Mundo de 2014 no país, está parada no Congresso devido a uma série de desavenças entre o governo, os parlamentares e a Fifa.

Entre os temas mais polêmicos do projeto inclui-se a liberação da venda de cerveja nos estádios, a concessão de meia-entrada à idosos e estudantes e a responsabilização do governo brasileiro em casos de tragédias durante a competição.

Valcke disse, em comunicado publicado no site da Fifa, que recebeu garantias do governo brasileiro de que as exigência feitas pela Fifa e acatadas pelo país quando foi anunciado como sede do Mundial serão atendidas.

O dirigente disse que espera a votação na comissão especial na terça-feira, dia 28, data prevista também pelos parlamentares. Após ser aprovado na comissão, o texto ainda passará pelo plenário da Câmara e do Senado.

"Nossa expectativa é de que esse processo transcorra com celeridade, para que todas as partes envolvidas possam agilizar o trabalho, após anos e meses de conversas e debates sobre o mesmo assunto", disse Valcke, o homem-forte da Fifa para fiscalizar a preparação dos torneios.

"A conclusão da questão permitirá que todos, tanto na Fifa quanto no Brasil, possam finalmente se concentrar nas diversas tarefas operacionais e organizacionais previstas para ambas as partes, desde as melhorias na infraestrutura geral até os estádios para a Copa das Confederações da Fifa", acrescentou.

"Uma vez assinada a lei, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, visitará o Brasil para concluir simbolicamente esse importante marco da preparação para 2014, através da divulgação do emblema oficial do evento, em cerimônia com a presidente (Dilma) Rousseff."

Valcke anunciou que voltará ao Brasil em março para visitar mais três cidades-sede do Mundial: Recife, Brasília e Cuiabá. No início do ano ele visitou Fortaleza e Salvador, e elogiou o andamento das obras dos estádios e de infraestrutura de transporte nas duas cidades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.