Sérgio Moraes/Reuters
Sérgio Moraes/Reuters

Fifa condena violência: 'muito triste para o futebol brasileiro'

Entidade reforça que o sistema de segurança da Copa do Mundo será completamente diferente

Jamil Chade, O Estado de S.Paulo

09 de dezembro de 2013 | 10h33

GENEBRA - A Fifa condena a violência nos estádios brasileiros, mas alerta que o sistema de segurança da Copa do Mundo será completamente diferente do que existe no campeonato brasileiro e que o modelo já provou que funciona.

As imagens da violência no fim de semana no Brasil deram a volta ao mundo, em parte abafando o espetáculo e cortes do sorteio da Copa na sexta-feira. Jornais estrangeiros chegaram a apontar a "batalha campal no país da Copa", enquanto a imprensa inglesa alertou para a "real imagem" do futebol no Brasil.

A Fifa, em uma resposta por e-mail ao Estado, deixou claro que tais acidentes "não devem ocorrer em nenhum estádio de futebol". "Isso é muito triste para o futebol brasileiro", declarou a entidade. "A Fifa e o COL condenam qualquer forma de violência".

A entidade com sede em Zurique explicou que não faria comentários sobre o incidente, já que não estava envolvida na organização do jogo do campeonato brasileiro. "Mas, para a Copa do Mundo de 2014 um conceito de segurança completo está implementado em uma operação integrada entre autoridades de segurança pública e privada para garantir a segurança para torcedores, jogadores e qualquer outro ator envolvido no evento", explicou.

"O conceito funcionou muito bem durante a Copa das Confederações e foi construída sobre modelos usados em outras Copas", completou a Fifa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.