Andres Stapff/Reuters
Andres Stapff/Reuters

Fifa confirma processo em curso contra Maradona

Treinador da Argentina partiu para o ataque contra a imprensa local após seleção garantir vaga na Copa

Agencia Estado

21 de outubro de 2009 | 13h37

A FIFA confirmou nesta quarta-feira que iniciou o processo disciplinar contra o técnico da Argentina, Diego Maradona, por causa dos duros ataques, recheados por palavrões até de conotação sexual, que ele fez a jornalistas argentinos depois do país assegurar vaga na Copa do Mundo de 2010. No caso, o ex-jogador tomou a atitude após uma vitória por 1 a 0 sobre o Uruguai, em Montevidéu, pela rodada final das Eliminatórias do Mundial.

Veja também:

forum VOTE - Quais laterais-esquerdos Dunga deve levar à Copa?

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Por causa do processo, Maradona corre o risco de receber uma suspensão de pelo menos cinco jogos e ainda tomar uma multa de US$ 19.800, caso seja condenado. "O processo disciplinar já foi aberto", afirmou o porta-voz da Fifa, Nicolas Maingot, em Budapeste, na Hungria. "Não temos mais detalhes agora", acrescentou.

Na semana passada, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, anunciou que abriria processo disciplinar contra o treinador por uma possível violação ao artigo 58 do código disciplinar da entidade, que estipula o seguinte: "Mediante atos ou palavras que humilhem, discriminem ou envergonhem uma pessoa ou um grupo de pessoas em razão de sua raça, cor de pele, idioma, credo ou origem de forma que atinja a dignidade humana (o infrator) será suspenso por no mínimo cinco partidas".

Maradona, por sua vez, afirmou que não tem motivos para pedir desculpas pelo seu ato, enquanto o presidente da Associação Argentina de Futebol (AFA), Julio Grondona, minimizou a importância do fato. O dirigente defendeu o treinador dizendo que o assunto só ganhou importância por envolver uma personalidade de grande destaque no futebol mundial como é Maradona.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.