AP<br>
AP

Fifa dá última chance para a Nigéria evitar punição e suspensão

Federação de futebol do país africano está passando por um novo processo eleitoral e pode ser banida de competições até 2015

Estadão Conteúdo

29 de outubro de 2014 | 11h33

A Fifa deu para a Nigéria uma última chance de evitar uma longa suspensão que impediria os atuais campeões continentais de defenderem o título da Copa Africana de Nações no próximo ano. Para isso não acontecer, a entidade quer, até o meio-dia de sexta-feira (no horário nigeriano), o cancelamento da anulação da eleição da Federação Nigeriana de Futebol, por considerar que houve interferência governamental nessa determinação, o que não é permitido, de acordo com as regras da entidade.

Nesse prazo, será necessário também provar que a liderança eleita é capaz de trabalhar "sem qualquer impedimento". Se a Nigéria não cumprir a determinação, A Fifa avisou que vai bani-la do futebol internacional pelo menos até o próximo Congresso da Fifa, em Zurique, nos dias 28 e 29 maio do próximo ano.

Isso significaria que a Nigéria estará fora das Eliminatórias da Copa Africana de Nações de 2015. Além disso, nenhuma de suas seleções nacionais ou equipes poderiam disputar jogos internacionais.

A turbulência na Federação Nigeriana de Futebol acontece há meses e, por isso, a entidade vem sendo advertida repetidamente pela Fifa. A federação ficou suspensa por nove dias em julho, após o presidente anterior, Aminu Maigari, ser detido pelas forças de segurança em seu retorno ao país após a Copa do Mundo e afastado do cargo.

Uma nova direção foi definida em eleições apoiadas pelo governo, que não foram reconhecidas pela Fifa. Maigari foi reinstalado no cargo e supervisionou eleições realizadas em 30 de setembro, quando Amaju Pinnick foi eleito presidente. Mas a Fifa disse que o governo nigeriano voltou a interferir na entidade, o que pode provocar uma punição ao futebol do país.

Tudo o que sabemos sobre:
futinterfutebolFifaNigéria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.