Fifa decide suspender Roberto Carlos

O lateral titular da seleção brasileira e do Real Madrid, Roberto Carlos, foi suspenso provisoriamente pela Fifa de todos os jogos do Brasil até que a entidade se pronuncie sobre qual será a punição definitiva que o jogador receberá. O jogador recebeu a suspensão depois de ter dado uma peitada contra o árbitro da partida Brasil e Portugal, disputada no último dia 29, no Porto. Em seu relatório enviado à Fifa, o árbitro Alon Yefet, de Israel, afirmou que o lateral foi expulso depois de ter lhe empurrado de forma intencional. De acordo com o regulamento disciplinar da entidade máxima do futebol, a Fifa pode intervir todas as vezes que um juiz é prejudicado por um ação de um jogador, mesmo em uma partida amistosa, como a que foi realizada entre o Brasil e Portugal. Diante do relatório de Yefet, o presidente do Comitê Disciplinar da Fifa, o suíço Marcel Mathier, decidiu aplicar uma suspensão provisória sobre Roberto Carlos e que valerá para todos os jogos realizados pela seleção brasileira, seja em competições oficiais, seja amistoso. A suspensão estará em vigor até que o Comitê Disciplinar da Fifa tome uma decisão oficial sobre o tema, em uma data que ainda não está marcada. Para evitar a punição, a Fifa ainda alerta que o jogador pode entrar com uma apelação até a meia noite da quarta-feira, dia 9. REAL MADRID - Para muitos, a punião de Roberto Carlos ainda foi branda. Segundo alguns críticos do Real Madrid na Europa, o jogador apenas foi punido de seus jogos pelo Brasil por causa do poder que o time espanhol tem na Fifa. O técnico do Manchester United, Sir Alex Ferguson, é um dos que defende essa tese e argumenta que o jogador somente não foi suspenso do Real Madrid porque o time espanhol disputa nesta terça-feira o primeiro jogo das quartas de finais da Liga dos Campeões, contra o Manchester de Ferguson. Questionada pela Agência Estado sobre o fato de Roberto Carlos ter sido suspenso apenas dos jogos do Brasil, a Fifa se limitou a dizer que se tratava de uma "punição provisória". Na semana passada, em entrevista à Agência Estado, o técnico de Portugal, Luis Felipe Scolari, saiu em defesa do lateral. "As vezes, em uma partida disputada, é normal que um jogador dê um passo a mais", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.