Rodrigo Abd / AP Photo
Rodrigo Abd / AP Photo

Fifa define divisão das seleções nos potes para sorteio de grupos da Copa de 2018

Além da anfitriã Rússia e das seleções tradicionais, Portugal e Polônia serão cabeças de chave

Estadão Conteúdo

16 Novembro 2017 | 09h54

Com a classificação do Peru à Copa de 2018, definida na última madrugada em um feito que colocou o país sul-americano no principal torneio de seleções do mundo após 36 anos, a Fifa anunciou nesta quinta-feira a divisão das 32 seleções nos quatro potes do sorteio do Mundial da Rússia. A definição das chaves da competição ocorrerá no próximo dia 1º de dezembro, no Kremlin, em Moscou.

+ Austrália bate Honduras por 3 a 1 e fatura a penúltima vaga na Copa do Mundo

+ Após ficar fora da Copa de 2018, Itália demite o técnico Gian Piero Ventura

O Comitê Organizador para Competições da Fifa havia decidido, em setembro passado, que as nações seriam divididas nos potes (são oito seleções em cada um deles) de acordo com "princípios esportivos", segundo destacou em nota oficial nesta quinta, e em ordem decrescente, depois dos anfitriões.

Desta forma, no pote 1 da Copa estão Rússia, Alemanha, Brasil, Portugal, Argentina, Bélgica, Polônia e França. Todas estas seleções serão cabeças de chave no sorteio do próximo dia 1º, com base em suas posições na atualização de outubro passado do ranking da Fifa, exceto a Rússia, que será cabeça de chave apenas por ser o país-sede da competição.

O pote 2 do sorteio conta com Espanha, Peru, Suíça, Inglaterra, Colômbia, México, Uruguai e Croácia. O pote 3 reúne Dinamarca, Islândia, Costa Rica, Suécia, Tunísia, Egito, Senegal e Irã. Já o pote 4 terá Sérvia, Nigéria, Austrália, Japão, Marrocos, Panamá, Coreia do Sul e Arábia Saudita.

Ainda segundo as regras estabelecidas pela Fifa - que não divulgou mais detalhes sobre o sorteio dos grupos do Mundial -, países da mesma confederação não poderão estar em chaves iguais, exceto os europeus, limitados a dois por grupo.

O Peru se tornou a última seleção a se classificar para a Copa de 2018 ao vencer a Nova Zelândia por 2 a 0, em Lima, em jogo encerrado na madrugada desta quinta-feira (no horário de Brasília). Os peruanos triunfaram neste confronto da repescagem por vaga no Mundial depois de terem empatado por 0 a 0 com os neozelandeses no duelo de ida do mata-mata, sendo que antes disso a seleção comandada por Ricardo Gareca terminou as Eliminatórias Sul-Americanas na quinta colocação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.