Fifa demite subsecretário-geral após investigação interna

A Fifa anunciou nesta segunda-feira a demissão do subsecretário-geral Markus Kattner, após investigação interna. O alemão, que também tem nacionalidade suíça, foi secretário-geral interino depois do afastamento de Jérôme Valcke e havia sido substituído na função provisória pela senegalesa Fatma Samoura, oficializada neste mês.

Estadão Conteúdo

23 de maio de 2016 | 15h40

Sem dar detalhes, a Fifa divulgou em comunicado oficial que a demissão de Kattner se deveu a irregularidades descobertas em investigação interna. "Uma investigação interna da Fifa descobriu violações e quebra de confiança em suas responsabilidades relativas ao seu contrato de emprego", registrou.

A entidade máxima do futebol mundial afirmou também que não dará mais detalhes ou fará mais comentários sobre o caso. "A Fifa não fará mais nenhum comentário sobre o caso, mas vai continua sua cooperação com as autoridades relevantes", disse o comunicado, sem citar quais são estas autoridades.

Mas, de acordo com a agência Associated Press, Kattner foi desligado da entidade por receber pagamento irregular de bônus no valor de milhões de dólares. Ele teria recebido estes valores num período de seis anos, entre 2008 e 2014, segundo uma fonte ouvida pela agência de notícias.

Os pagamentos teriam sido aprovados pelo então presidente Joseph Blatter e pelo então secretário-geral Jérôme Valcke, a quem veio substituir no ano passado. "Ainda não sabemos por que estes pagamentos foram feitos", afirmou a fonte, que não se identificou à AP. "Estes contratos não eram conhecidos abertamente e não seguiam os padrões do escritório da Fifa."

Markus Kattner era secretário-geral interino desde setembro após a suspensão de Valcke, que acabou sendo demitido quatro meses depois. Com a eleição do suíço Gianni Infantino, o alemão se manteve no cargo de forma provisória até que o novo presidente escolheu Fatma Samoura para se tornar a primeira mulher a ocupar o cargo, que é o número dois da Fifa.

Kattner, que é engenheiro por formação e ex-jogador de basquete, chegou à Fifa em 2003 para ocupar a função de diretor de finanças. Antes, ele trabalhava para a McKinsey, que prestou serviço de consultoria para a Fifa na década de 90. Kattner fora colega de Philippe Blatter, sobrinho do ex-presidente da entidade Joseph Blatter, na empresa de consultoria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.