Fifa discute interferência no futebol

A Fifa propõe estabelecer um grupo de trabalho para avaliar as consequências da compra de várias equipes no mundo por um único empresário ou grupo de investidores, principalmente vindo do Leste Europeu. Hoje, na sede da entidade máxima do futebol, o presidente Joseph Blatter esteve reunido com alguns dos principais dirigentes para debater a questão. O novo grupo de trabalho ainda terá a responsabilidade de avaliar o que poderá ser feito para frear essa tendência que poderia gerar consequências negativas para a competição entre clubes. Além de Blatter, o encontro contou com a presença dosvice-presidentes da Fifa, o argentino Julio Grondona e o espanhol Angel Maria Villar Llona, o presidente da Uefa, Lennart Johansson, e opresidente da Confederação Brasileira de Futebol, Ricardo Teixeira. A proposta da criação do grupo será levada agora por Blatter aocongresso anual da Fifa, que ocorre nos dias 11 e 12 de setembro noMarrocos. Além da questão da compra de clubes, o grupo de trabalho da Fifa terá a função de avaliar a interferência política no futebol, a falta derespeito pela hierarquia do esporte e de decisões tomadas pelasentidades que comandam o futebol. A corrupção e as apostas no futebol também serão avaliadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.