Fifa diz estar atenta à epidemia do Ebola para Mundial de Clubes

Fifa diz estar atenta à epidemia do Ebola para Mundial de Clubes

Ainda que o continente africano seja o mais contaminado pela doença, Marrocos não apresenta nenhum caso de Ebola

O Estado de S. Paulo

28 de outubro de 2014 | 14h15

A epidemia do vírus Ebola tem assustado o mundo todo e fez com que a Fifa se pronunciasse nesta terça-feira sobre o assunto. Com o Mundial de Clubes marcado para dezembro no Marrocos, na África, continente mais contaminado pela doença, a entidade garantiu estar atenta para o problema e que, pelo menos momentaneamente, não há ameaça à realização do torneio.

"No que diz respeito ao Mundial de Clubes, que acontecerá no Marrocos, a saúde de jogadores, árbitros e torcedores segue como maior prioridade, como em qualquer competição da Fifa. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), não há no momento nenhum caso de Ebola reportado em Marrocos, então a preparação continua como planejado", apontou a nota divulgada pela entidade.

Apesar disso, a própria Fifa admitiu a necessidade de avaliação contínua do país, uma vez que o vírus continua a se disseminar, principalmente na África. "A Fifa está monitorando a situação e está em contato com autoridades marroquinas e constantemente atualizando sua posição de acordo com as coordenadas da OMS. Se a situação mudar, estaremos em contato com os clubes participantes."

De fato, Marrocos ainda não reportou casos da doença, que já matou quase cinco mil pessoas no ocidente da África, quase todas elas nos três países mais afetados pelo vírus: Libéria, Guiné e Serra Leoa. Até pelo medo de que o Ebola entre em seu território, autoridades marroquinas pediram o adiamento da Copa Africana de Nações de 2015, marcada para acontecer no país em janeiro. Se o pedido for negado, o governo local deve desistir de sediar o torneio.

O Mundial de Clubes deste ano está marcado para acontecer entre os dias 10 e 20 de dezembro e conta com a participação de clubes como Real Madrid, campeão europeu, San Lorenzo, vencedor da Libertadores, e Cruz Azul, que faturou o título da Concacaf.

Tudo o que sabemos sobre:
ebolaFifaMundial de Clubes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.