Fifa diz que aceitará candidatura de Bélgica e Holanda

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, afirmou nesta segunda-feira que a entidade aceitará sem restrições a candidatura conjunta de Bélgica e Holanda à Copa do Mundo. Os dois países uniram-se para pleitear a realização do evento em 2018 ou 2022 - a decisão sairá em dezembro do próximo ano.

AE-AP, Agencia Estado

20 de julho de 2009 | 11h40

"Depois da Copa do Mundo de 2002 [realizada em Japão e Coreia do Sul], o comitê executivo tomou uma decisão: nunca mais faríamos uma Copa em dois países, porque é algo errado. Mas neste caso é diferente. Bélgica e Holanda terão um único comitê organizador", disse Blatter.

No caso da Copa de Japão e Coreia, não houve propriamente uma candidatura conjunta. A decisão de organizar a Copa nos dois países surgiu depois que a Fifa não chegou a uma decisão sobre a sede do Mundial. Entre os problemas detectados no evento asiático destacaram-se os dois comitês organizadores, os idiomas e orçamentos diferentes.

A seu favor, Bélgica e Holanda têm o fato de já terem recebido um grande evento. Em 2000, os dois países organizaram a Eurocopa. Os belgas deixaram a competição ainda na fase de grupos, enquanto os holandeses chegaram à semifinal. A França superou a Itália na prorrogação.

Portugal e Espanha também enviaram uma candidatura conjunta à Fifa. Blatter, no entanto, evitou opinar sobre a proposta dos ibéricos, alegando que ainda não visitou os países e por isso não seria justo emitir opinião.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.