Reprodução/AE
Reprodução/AE

Fifa diz que não pode punir Henry por toque de mão

O Comitê Disciplinar da entidade afirma não ter 'competência legal' para julgar lance polêmico

AE, Agencia Estado

18 de janeiro de 2010 | 14h58

A Fifa afirmou nesta segunda-feira que não pode punir o atacante Thierry Henry por ter tocado a bola com a mão na jogada do gol que classificou a seleção francesa para a Copa do Mundo de 2010, em partida contra a Irlanda, válida pela repescagem das Eliminatórias.

O Comitê Disciplinar da Fifa entendeu não ter competência legal para analisar o caso, de acordo com a própria legislação do órgão regulador. De acordo com a entidade, o toque de mão na bola não é considerado "uma grave infração" pelo Código de Disciplina da Fifa, o que seria necessário para abrir um processo.

O Comitê Executivo da Fifa, liderado pelo presidente Joseph Blatter, enviou o caso ao Comitê Disciplinar no mês passado. No lance polêmico, Henry ajeitou a bola com a mão antes de dar o passe para William Gallas finalizar e marcar o gol que classificou a seleção francesa ao Mundial da África do Sul.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa do MundoFifaHenry

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.