Fifa e CE firmam acordo em Bruxelas

Após meses de discussão e ameaças de retaliações de ambos os lados, a Comissão Européia (CE) e a Federação Internacional de Futebol (Fifa), firmaram nesta quarta-feira, em Bruxelas, um acordo sobre o polêmico tema da transferência de jogadores que atuam no futebol europeu, assim como a duração dos contratos entre atletas e clubes.Basicamente cinco pontos ficaram acertados na reunião na qual estiveram presentes os presidentes da Fifa, Joseph Blatter, o da União Européia de Futebol (UEFA), Lennart Johansson, as comissárias Viviane Reding (Esportes) e Anna Diamantopoulou (Assuntos Sociais) e Mário Monti (Competência da Comissão da União Européia). São eles: períodos fixos para as transferências de jogadores; duração mínima de um ano e máxima de cinco para os contratos com os atletas; criação de uma mecanismo de solidariedade; criação de um fórum arbitral eficaz e objetivo, mas que não impeça recorrer aos tribunais nacionais e a introdução do princípio de compensação aos clubes por gastos na formação dos jogadores.A Comissão Européia aceitou, pela primeira vez desde que se iniciaram as conversas com a Fifa, sanções desportivas para jogadores que rescindam unilateralmente os contratos, mas pediu à entidade comandada por Blatter que as penas sejam proporcionais, sugerindo que suspensões de um ano ou mais podem ser excessivas. ?Pedimos à Fifa que reflita sobre uma solução adeqüada para isso?, disse Mario Monti. Outro ponto que as comissões devem discutir é a proteção ao jovens jogadores. ?Alcançamos um significativo entendimento político entre as partes", garantiu Monti.O Sindicato Internacional de Jogadores (FIFPRO) não fez parte do acordo por ter se retirado das discussões há algumas semanas e antecipou que repudia os entendimentos formulados nesta quarta-feira em Bruxelas. As entidades voltam a se reunir antes do final de fevereiro para fechar oficialmente os pontos acordados no encontro de hoje e para solucionar algumas questões pendentes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.