Fabrice Coffrini/AFP
Fabrice Coffrini/AFP

Uefa não sabia de pagamento a Platini, diz ex-presidente

Em 2011, francês recebeu 2,1 milhões de dólares de Blatter

SIMON EVANS, REUTERS

13 de outubro de 2015 | 11h44

O ex-presidente da Uefa Lennart Johansson afirmou que a entidade que controla o futebol europeu jamais foi informada sobre o pagamento de 2,1 milhões de dólares do presidente da Fifa, Joseph Blatter, ao atual chefe da Uefa, Michel Platini.

Na semana passada, o Comitê de Ética da Fifa suspendeu Platini e Blatter do futebol por 90 dias enquanto investiga um pagamento da Fifa a Platini em 2011. Os dois dirigentes negam qualquer malfeito.

Platini declarou que o pagamento se referiu a um trabalho que ele realizou como conselheiro de Blatter, mediante um contrato com a Fifa, entre 1999 e 2002. Ele disse ainda que o atraso de nove anos no pagamento foi devido à situação financeira da Fifa.

A ambição do francês de substituir Blatter no comando da Fifa na eleição de fevereiro de 2016 foi posta em dúvida em função do caso, e membros da Uefa irão se reunir na cidade de Nyon na quinta-feira para discutir a crise.

O sueco Johansson, que presidiu a Uefa de 1990 a 2007, afirma que o comitê executivo da Fifa, no qual serviu, não foi informado sobre a contratação de Platini a pedido de Blatter.

“Eu era membro do executivo da Fifa à época, e Blatter deveria ter relatado ao executivo, mas jamais o fez. Eu nunca soube deste acordo na Fifa”, disse Johansson. “É bastante dinheiro, não é uma quantia pequena. Eu só soube pela mídia que Platini afirma ter um contrato com a Fifa”, acrescentou o ex-dirigente, de 85 anos, ao site Inside World Football.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.