Fifa esclarece ausência de Maradona na abertura da Copa

O porta-voz da Fifa, Markus Siegler, explicou neste domingo a ausência do ex-jogador argentino Diego Maradona na cerimônia de abertura da Copa do Mundo, realizada na última sexta, em Munique. Siegler chegou a citar algumas informações, segundo as quais Maradona afirmou que não foi à cerimônia por não ter ficado satisfeito com a decisão de Pelé ter sido o escolhido para entrar no campo junto com a modelo alemã Claudia Schiffer, levando a taça do Mundial."Maradona estava convidado desde o início para participar da cerimônia, mas nunca recebemos a confirmação de que ele viria. Ao não recebermos resposta, ele não foi incluído no ato porque a cerimônia precisava de um tempo mínimo de planejamento", afirmou Siegler.O porta-voz da Fifa afirmou ainda que a entidade adoraria ter visto Maradona e Pelé entrando juntos com o troféu. "Maradona é sempre bem-vindo nos eventos da Fifa, que também o convidou para o sorteio, em dezembro do ano passado", ressaltou.Por sua vez, Maradona desdenhou o fato. "Não vim à Alemanha para ver Pelé e Franz Beckenbauer, mas para assistir a bom futebol", disse o ex-astro argentino, que não mantémuma boa relação com a Fifa ou com jogadores próximos à entidade desde o tempo em que o brasileiro João Havelange era o presidente.Neste sábado, Maradona comemorou muito, no estádio, a vitória da Argentina por 2 a 1 sobre a Costa do Marfim, em Hamburgo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.